Notícia

Tech Na Net

Pesquisadora da USP cria jogo educativo sobre malária e outras doenças

Publicado em 19 janeiro 2021

Você se lembra de quando aprendeu sobre doenças na escola? Na maioria das vezes, esse estudo envolve a memorização de nomes complicados, uma lista de sintomas e alguns conceitos complexos. Dificilmente o aluno consegue enxergar aplicações reais. Pensando nisso, a pesquisadora Leila Beltramini, bióloga e coordenadora do Espaço Interativo de Ciências (EIC), na Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos, encontrou uma forma de despertar o interesse sobre o assunto por meio de um jogo.

O Negligência Mortal permite que estudantes a partir de 12 anos possam atuar como investigadores para estudarem quatro doenças comuns, e muitas vezes negligenciadas, no Brasil: malária, doença de Chagas, esquistossomose e leishmaniose.

Um dos aspectos interessantes do jogo é que a história tenta retratar a realidade de populações ribeirinhas e de zonas rurais, que são regiões com alta incidência de doenças negligenciadas. A protagonista do game é uma médica epidemiologista chamada Odete. A missão é tentar descobrir qual doença foi contraída por uma jornalista norte-americana durante visita ao Brasil.

Para coletar as informações necessárias, o jogador deve “viajar” por todos os locais visitados pela jornalista em diferentes estados. É preciso conversar com a população, além de anotar os sintomas das doenças e analisar o ambiente. Por fim, para vencer o desafio, é preciso relacionar os dados obtidos com as doenças correspondentes.

De acordo com Beltramini, a ideia de criar o jogo surgiu da necessidade de adaptar a forma como conteúdos importantes no campo das ciências da saúde são ensinados. “As escolas apresentam a temática mostrando a relação entre doença e agente causador com foco unicamente na transmissão, ciclos, sintomas e profilaxia, sem que o estudante consiga aplicar esses conhecimentos à sua vida cotidiana, além de não considerar que a instalação de doenças pode ser modificada por cuidados no ambiente”, afirma a criadora do jogo, em comunicado à Agência Fapesp.

Negligência Mortal faz parte de um projeto do Espaço Interativo de Ciências (EIC), vinculado ao Centro de Pesquisa e Inovação em Biodiversidade e Fármacos (CIBFar) da Fapesp, que inclui mais de 30 jogos para desenvolver atividades lúdicas no campo das ciências da saúde. Todos eles estão disponíveis no site do EIC.

[Agência Fapesp]

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Sou Ecológico Revista Ecológico online Dom Total Gizmodo Brasil Agrosoft