Notícia

Esteta

Pesquisador italiano ministra disciplina na Unesp de Bauru

Publicado em 27 maio 2014

O programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Materiais - Posmat, da Faculdade de Ciências da Unesp de Bauru, recebe a visita do professor Franco Decker da Universidade de Roma. Ele permanece em Bauru por 90 dias graças a um projeto Fapesp no programa auxilio pesquisador visitante cujo responsável é o Prof. Carlos F.O. Graeff do Departamento de Física. Decker atua na Unidade até 6 de junho.

 

Ele foi convidado a ministrar a disciplina: Tópicos Especiais: Fotoeletroquímica em conjunto com o professor Carlos F. Oliveira Graeff do Departamento de Física da Faculdade de Ciências e do Posmat, cuja ementa foca a Dupla camada elétrica com eletrodo semicondutor ; Cinética de processos eletródicos com eletrodos semicondutores (no escuro e com luz); Conversão eletroquímica de energia solar: aplicação em diferentes tipos de células (para produção de eletricidade, para produção de gases, etc.); Processos para células em grande escala: o exemplo das células sensibilizadas e Ciência e tecnologia de células sensibilizadas.

 

O professor Franco permaneceu por vários anos na Unicamp junto a área de Física e foi um dos docentes de maior produtividade em pesquisas, artigos e livros em sua área de atuação. Em 1992 foi contratado pela Universidade de Roma junto ao Departamento de Química.

 

Nunca perdeu o contato com o Brasil e sempre manteve colaborações nesses anos e afirma que a estrutura em termos de pesquisa, comparado com a Europa evoluiu significativamente. "Hoje temos e vemos resultados altamente positivos e um enorme investimento na área da ciência, isso falando na área de física e química que estão interligadas na área de materiais", destacou.

 

O pesquisador ressalta que o Posmat tem aspectos muito positivos, pois reuni pesquisadores com formações diferentes e o fato de ser intercampus, trata-se de uma novidade para o pesquisador que considera benéfico porque congrega pessoas de diferentes localidades. "O programa está crescendo e precisa crescer mais, possui qualidade e precisa formar massa crítica, assim fará com que o número de alunos cresça ainda mais, resultando em mais debates entre os docentes e com maior acesso às trocas de informações", pontuou.

 

Essa observação é evidenciada para que o programa possa incrementar, naturalmente, mais bolsas junto aos órgãos de fomento e congregar mais pesquisadores com mais embasamento na pesquisa.

 

Com o incremento da internacionalização e o intercambio de pesquisadores com outras instituições o professor Franco disse que todos estão bem mais estimulados e novas chances de trabalho acontecem. "Prova disso foi a vinda da professora Claudia Barolo de Torim que atuou no Posmat na área de Química de Corantes, oferecendo um minicurso de 12 horas sobre materiais para células solares, complementando a química orgânica", explicou.

 

O professor Franco destaca que atualmente os laboratórios da Faculdade de Ciências estão amparados tecnologicamente e muito bem equipados, não devendo nada aos laboratórios da área de materiais da Europa. "Me senti muito à vontade nessa estada aqui na Faculdade de Ciências e na Unesp", finalizou.

 

João Moretti Jr./Assessoria de Imprensa/FC

Portal Unesp