Notícia

Jornal Brasil

Pesquisador do Ipen é eleito membro da Academia Mundial de Cerâmica

Publicado em 26 setembro 2013

O pesquisador do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) Reginaldo Muccillo foi eleito membro científico da Academia Mundial de Cerâmica (AMC), com sede em Faenza, na Itália. Ele é o único brasileiro entre os 17 escolhidos.

Muccillo também é um dos pesquisadores principais do Centro de Pesquisa para o Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDFM), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) apoiado pela FAPESP.

"Eles analisam as pessoas que atuam na área, pedem o currículo e indicação por parte dos membros. Os membros da academia recebem nomes do mundo inteiro, fazem reuniões e decidem quem vão contemplar", afirmou Muccillo à Agência FAPESP.

Ele atribui a sua indicação aos estudos recentes sobre a técnica de "Flash Sintering", que rendeu publicações em periódicos internacionais como o Journal of the European Ceramic Society. "Essa técnica é uma forma especial de desenvolver, em um tempo muito curto e de forma mais econômica, um material que será usado como sensor ou em fios para produção de energia", disse.

"[Para a indicação da academia] também pesa o fato de eu ser editor principal da revista Cerâmica, o órgão oficial da Associação Brasileira de Cerâmica (ABC), há 15 anos, e de organizar eventos, como o congresso internacional que ocorrerá em João Pessoa este ano".

Fundada em 1987, a AMC tem como propósito promover o progresso no campo das cerâmicas e um melhor entendimento sobre o impacto social e sobre as interações culturais entre ciência da cerâmica, tecnologia, história e arte.

A cerimônia de posse ocorrerá durante o 13º International Ceramics Congress, que ocorrerá entre 8 e 13 de junho de 2014, na cidade italiana de Montecatini Terme.

Mais informações sobre a eleição para a AMC em: http://ceramics.org/ceramic-tech-today/glass-3/world-academy-of-ceramics-elects-13-acers-members-to-new-class-of-academicians

Fonte: Agência FAPESP