Notícia

Embrapa

Pesquisador discute irrigação de precisão no I Work CTI da ESALQ

Publicado em 20 junho 2011

Ações do documento Em um momento que o problema de água é uma questão mundial, o pesquisador da Embrapa Instrumentação, São Carlos (SP), André Torre Neto, discute no I Workshop de Ciência e Tecnologia em Irrigação (CTI), a ser realizado pela ESALQ/USP, nos dias 21 e 22 de junho, em Piracicaba, o emprego da instrumentação para irrigação de precisão. O objetivo do evento é debater a importância da irrigação e o que a ciência e tecnologia estão fazendo nesta área. A palestra do pesquisador é na terça-feira ( 21) às 11 horas.

De acordo com um relatório das Nações Unidas divulgado em 2006, na média mundial, cerca de 70% dos recursos hídricos disponíveis atualmente são destinados à irrigação, fato que exige da ciência e tecnologia o desenvolvimento de soluções para a redução do consumo nesta área. Uma pesquisa realizada nesse sentido resultou na criação de sensores para irrigação de precisão, desenvolvido pelo pesquisador André Torre e que será apresentado no primeiro dia de workshop do tema Engenharia de Irrigação: Desenvolvimento Científico e Tecnológico de Equipamentos e Processos.

Batizado de Nó-Sensor de Umidade de Solo, a tecnologia tem várias aplicações no setor agrícola. A principal é como ferramenta de apoio ao manejo de irrigação, para a aquisição de dados ambientais relacionados com a cultura a ser monitorada. É destinado aos agricultores, especialmente, citricultores que realizam manejo com irrigação. O sensor faz a leitura imediata e a coleta dos pacotes de dados armazenados em sua memória. Pode ser utilizado ainda para auxiliar o planejamento logístico no corte e carregamento de cana-de-açúcar, identificando a quantidade de impurezas junto à matéria-prima. O Nó-Sensor de Umidade do Solo é um dos resultados do projeto "Desenvolvimento de plataforma tecnológica para irrigação de precisão em culturas perenes" (IRRIGAP), desenvolvido em parceria com a Enalta, empresa de São Carlos, com financiamento do Programa de Inovação Tecnológica em Pequena Empresa (PIPE), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Este ano, a Fapesp liberou um incentivo para o início da terceira fase de projetos PIPE para aperfeiçoamento e adequação de produtos ao mercado. A Embrapa Instrumentação e a parceira Enalta estão elaborando uma proposta para submeter ao órgão.

Na quarta-feira (22), o I Work CTI continua com palestras sob o tema Gestão da Ciência e da Tecnologia na irrigação: A construção do conhecimento e a apropriação de tecnologias pelos irrigantes.

Joana Silva MTb 19554

Embrapa Instrumentação

(16) 21072901

Colaboração:Keite Alina Marques

Estagiária do Núcleo de Comunicação Organizacional