Notícia

FAPEG - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás

Pesquisador brasileiro com reconhecimento internacional

Publicado em 25 março 2019

Primeiro latino-americano a receber o Prêmio Templeton, considerado o Nobel da espiritualidade, Marcelo Gleiser tem uma trajetória científica que contou, ao longo dos anos, com o apoio e o reconhecimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Carioca, físico graduado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio), Gleiser completou o mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1982, e o doutorado pela Kings College de Londres, em 1986, como bolsista do CNPq. Além disso, após carreira consolidada na área de astronomia com grande reconhecimento internacional, foi vencedor do Prêmio José Reis de Divulgação Científica, em 2001.

A escolha de Gleiser para o Prêmio Templeton, anunciada no dia 19 de março foi justificada por Heather Templeton Dill, neta do criador do prêmio, pelo fato de o pesquisador incorporar os valores que inspiraram seu avô, o banqueiro norte-americano John Templeton (1912-2008), a criar o prêmio na década de 1970.

“Físico teórico, cosmólogo e um dos principais proponentes da visão de que ciência, filosofia e espiritualidade são expressões complementares da necessidade da humanidade de abraçar o mistério e explorar o desconhecido”, afirmou em um vídeo divulgado no site da fundação. Aos 60 anos, Gleiser receberá, em cerimônia em Nova York, no dia 29 de maio, a láurea que já foi concedida a personalidades como Madre Teresa de Calcutá (1910-1997), Dalai Lama e o físico britânico Paul Davies.

Atualmente, Gleiser é professor do Dartmouth College, em New Hampshire, Estados Unidos e é autor de livros que discutem a origem do Universo, frequentemente abordando a relação entre ciência e religião. Ele receberá US$ 1,4 milhão (cerca de R$ 5,3 milhões), valor superior ao do próprio Nobel, de cerca de US$ 1 milhão.

Fonte: CNPq, com informações da FAPESP