Notícia

Mato Grosso online

Pesquisa usa saliva para medir nível de estresse

Publicado em 20 fevereiro 2008

Uma empresa incubada na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), em Minas Gerais, está prestes a comercializar kits que utilizam a saliva para medir o nível de estresse causado por exaustão física e mental. Segundo a Agência Fapesp, é o primeiro passo para substituir os exames de sangue por um procedimento menos invasivo.

Liderada pelo professor Foued Salmen Espindola, do Instituto de Genética e Bioquímica da UFU, as pesquisas estão voltadas, principalmente, para avaliar situações ligadas ao esporte. "Nós usamos a dosagem de proteína total da saliva e a atividade da enzima alfa-amilase salivar", disse Espindola à Fapesp.

Um dos objetivos do desenvolvimento destes kits é oferecer uma simplificação, com inovação tecnológica, para determinar o limiar anaeróbico que é definido pela relação do consumo de oxigênio e o aumento contínuo do lactato sangüíneo durante uma atividade de exercício físico, como o teste de esteira ou de bicicleta ergométrica.

A medida do lactato é importante na fisiologia do exercício, na medicina esportiva, na educação física e para atletas de várias modalidades esportivas. Segundo Espindola, a análise de saliva pode oferecer um diagnóstico bioquímico de adaptação metabólica e da resistência à fadiga.