Notícia

O Povo online

Pesquisa sobre dengue

Publicado em 12 julho 2008

Vacina

A tecnologia de uma vacina contra a dengue está sendo transferida para o Instituto Butantan pelos Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em inglês), dos Estados Unidos. O acordo de cooperação permitirá que o Butantan produza o imunizante em pequena escala, em fase piloto, e realize testes clínicos em humanos. Com isso, o instituto estaria capacitado a produzir a vacina em escala industrial. O acordo com a instituição do governo norte-americano também prevê a transferência de tecnologia da vacina do rotavírus. Para realizar os testes clínicos das vacinas contra a dengue e do rotavírus, o Butantan receberá apoio financeiro do BNDES, dentro do Programa de Desenvolvimento Produtivo (PDP). (Agência Fapesp)

Mosquito

Cientistas da Universidade do Estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, identificaram grupos de substâncias que irão aprimorar as armas contra o mosquito da dengue. Segundo os pesquisadores, a descoberta será útil para melhorar armadilhas que atraem fêmeas grávidas do Aedes aegypti. O estudo foi publicado na versão digital da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Durante a pesquisa, os cientistas colocaram recipientes com água limpa ao lado de infusões com folhas de bambu. Cerca de 85% dos ovos, em média, foram depositados nas infusões. Trabalhos anteriores já mostravam que o mosquito da dengue prefere deixar seus ovos na água com folhas em fermentação. Os pesquisadores norte-americanos descobriram quais substâncias são responsáveis pela preferência: bactérias que degradam as folhas produzem ácidos carboxílicos específicos e metil ésteres. Segundo o estudo, eles atuam "como poderosos estímulos para a deposição dos ovos (na água)".