Notícia

Jornal da Tarde

Pesquisa revela benefícios da própolis

Publicado em 24 julho 2000

A química Ildenize Barbosa Silva Cunha, professora da Universidade São Francisco (USF), está desenvolvendo uma pesquisa sobre os benefícios da própolis. O estudo, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), começou há três anos e conta com o apoio de mais quatro professores. O trabalho está sendo desenvolvido em diferentes frentes de trabalho. A própolis-substância produzida pelas abelhas tem mais de uma dezena de propriedades comprovadas cientificamente, como antinflamatória, cicatrizante e antiviral. A própolis também age contra bactérias dentárias e, um dos objetivos da pesquisa, é descobrir qual é a concentração ideal da resina para devolver um creme dental. Uma outra grande descoberta foi a atuação da própolis sobre o fígado. A pesquisadora, juntamente com o professor Carlos Araújo, produziu artificialmente hepatite em ratos. Eles constataram que a intensidade da manifestação da doença com o uso da própolis foi menor. "Nosso maior desafio é descobrir a dosagem exata. O Brasil tem uma fauna e flora muito diversificada e as quantidades das substâncias encontradas na própolis variam de região para região", explica Ildenize. A pesquisadora acredita que ainda há o que se explorar e que a pesquisa pode se estender por mais 20 anos. "A própolis tem 200 princípios ativos. Ainda temos muito que estudar". Ildenize conta que uma das dúvidas da população em relação à própolis é se ela pode ser usada por diabéticos. "Não há açúcar na própolis. Desde que a pessoa não seja alérgica, não há restrição para o seu uso", esclarece.