Notícia

EPTV online

Pesquisa reúne histórias de fazendas de Piracicaba, São Carlos e Ribeirão

Publicado em 05 janeiro 2013

Um estudo, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), elencou a história de 16 fazendas das regiões de Piracicaba (SP), São Carlos (SP) e Ribeirão Preto (SP). O levantamento vai servir de base para a preservação do patrimônio histórico.

O trabalho foi realizado por estudantes de várias instituições de ensino, entre elas a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Os universitários percorreram mais de 50 propriedades rurais do século passado durante três anos de pesquisa.

De acordo com Marcos Tognon, coordenador do levantamento, o objetivo do trabalho foi criar um "conjunto de informações capaz de ajudar gestores das fazendas a administrar este patrimônio cultural de São Paulo".

Na fazenda do Pinhal, a imagem de São Carlos deu nome à cidade na região central. Construída na década de 1830, foi referência na produção de café. Em Cajuru (SP), na região de Ribeirão Preto, a fazenda Santa Cecília é um dos maiores complexos cafeeiros do Estado.

Mas o trabalho não foi apenas de registro. Em Limeira, a fazenda Quilombo também fez parte do estudo e recebeu até soluções práticas de melhorias dos estudantes. O dono da propriedade, Francisco Ribeiro, fez mudanças no local depois da pesquisa. A drenagem do terreiro de café, antes do levantamento, colocava em risco a estrutura dos muros.

Das mais de 50 fazendas visitadas, nenhuma delas mantêm a estrutura idêntica à da fundação. Já os bens considerados não-materiais (festas, crenças populares, receitas etc) foram se perdendo. Mas o que sobrou, como um livro de receitas de 100 anos, agora faz parte do patrimônio histórico cultural. "Vamos reorganizar estas informações tanto para serem usadas em turismo como para estratégias de gestão e educação", finalizou Tognon.

Da redação - ViaEPTV