Notícia

Rural Centro

Pesquisa entre paulistas e americanos pode valer US$ 4 milhões

Publicado em 16 janeiro 2012

Duas renomadas entidades de pesquisa científica, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a National Science Foundation (NSF), dos Estados Unidos, estão realizando uma 'chamada' para propostas de pesquisas que possam cooperar com os programas Biota e Dimensions of Biodiversity. Dois projetos serão selecionados e cada um pode levar US$ 4 milhões.

Lançado em 1999, o objetivo do Programa de Pesquisas em Caracterização, Conservação, Recuperação e Uso Sustentável da Biodiversidade do Estado de São Paulo (Biota, da Fapesp) é conhecer, mapear e analisar a biodiversidade do estado, incluindo a fauna, a flora e os microrganismos, mas também, avaliar as possibilidades de exploração sustentável de plantas ou de animais com potencial econômico e subsidiar a formulação de políticas de conservação dos remanescentes florestais.

O Dimension's of Biodiversity Program está voltado aos mais desconhecidos aspectos da biodiversidade e apoia pesquisas acerca de genes, espécies e ecossistemas, de modo a integrar tanto aspectos descritivos como funcionais da biodiversidade do planeta.

A seleção de propostas está baseada em uma chamada publicada anualmente pelo programa Dimension's of Biodiversity, voltada à participação de cientistas de instituições nos Estados Unidos.

As propostas submetidas à chamada devem integrar as três dimensões da biodiversidade - Genética, Taxonomia/Filogenética e Funcional - com a proposta de compreender as interações entre elas e seus resultados. Abordagens inovativas são encorajadas de modo a acelerar a caracterização e a compreensão dessas três dimensões.

Podem se candidatar pesquisadores associados com instituições de ensino superior e de pesquisa no estado de São Paulo que tenham doutorado ou equivalente, e os proponentes devem se encaixar nos requerimentos exigidos para pesquisadores de Projetos Temáticos da Fapesp.

"O programa Biota-Fapesp tem estudado há 13 anos a biodiversidade em São Paulo, gerando importantes resultados científicos e contribuindo com a legislação e com as políticas públicas de conservação. O lançamento do programa Dimensions of Biodiversity, da NSF, criou um canal para a colaboração científica entre pesquisadores dessa área do conhecimento no estado e nos Estados Unidos", disse Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da entidade.

"Compreender padrões de biodiversidade, suas causas ecológicas e suas consequências para o funcionamento dos ecossistemas e do bem-estar humano é algo crítico, especialmente diante do aceleramento das mudanças globais. Para estimular essa compreensão, a NSF embarcou em um programa de dez anos que estudará os efeitos integrados de vários aspectos da biodiversidade", disse Samuel M. Scheiner, diretor de programa de Ciências Biológicas da NSF.

As propostas serão recebidas até o dia 28 de março de 2012. A duração do projeto de pesquisa deve ser de cinco anos com possibilidade de se prolongar por mais 12 meses, em condições excepcionais.