Notícia

São Carlos Oficial

Pesquisa em Linguística Computacional promove Inclusão Digital

Publicado em 17 julho 2013

Segundo dados do Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional (INAF) de 2011/2012, 68% da população brasileira possui um nível de alfabetização rudimentar e básico. O relatório de 2012 ainda destaca que 59% dos que completaram, no mínimo, um ano/série do segundo ciclo do ensino fundamental atinge o nível básico de alfabetismo.

Um projeto de pesquisa coordenado pela professora Sandra Aluísio, do Departamento de Ciências de Computação do ICMC, tem como objetivo auxiliar esse público na leitura e interpretação de textos básicos. Chamado de "PorSimples", o projeto contou com o trabalho de 37 pesquisadores, entre alunos e professores da USP e de instituições parceiras.

“O PorSimples foi financiado pela FAPESP e pela Microsoft Research de 2007 a 2010, e teve como objetivo prover recursos e sistemas para tornar textos mais acessíveis a leitores com baixo nível de letramento”, explicou o doutor em Ciências de Computação e Matemática Computacional pelo ICMC, Arnaldo Candido Júnior, que recentemente defendeu a tese Análise bidirecional da língua na simplificação sintática em textos do português voltada à acessibilidade digital.

O PorSimples já produziu alguns frutos, como os sistemas Simplifica e Facilita, bem como a ferramenta Coh-Metrix-Port. Disponível em http://nilc.icmc.usp.br/porsimples/simplifica, o sistema Simplifica é um editor de textos destinado a autores que pretendem tornar suas produções mais acessíveis para leitores menos letrados, via avaliação da complexidade de um dado texto, seguida de simplificação léxica e sintática.

Já o sistema Facilita funciona como uma extensão para navegadores, destinado a leitores com baixo nível de letramento, resume o texto principal da página e simplifica-o sintaticamente, além de realizar a eliminação de propagandas e links das páginas web. “O Facilita está passando por uma reformulação para aumentar a precisão da tarefa de simplificação, o que é crucial para os leitores que já sofrem com problemas de leitura e compreensão dos textos”, ressaltou.

Quanto ao Coh-Metrix-Port, trata-se de uma ferramenta que disponibiliza 48 métricas para avaliar a coerência e a complexidade de um texto usando vários níveis de análise linguística: léxico, sintático, discursivo e conceitual. Foram adaptadas para o português as várias métricas em inglês do Coh-Metrix (http://cohmetrix.memphis.edu).

“Utilizando essas métricas, treinamos um classificador inserido no Simplifica para distinguir textos em três classes: rudimentar, básico e pleno - que correspondem aos níveis de alfabetismos apresentados pelo INAF", explicou Candido Junior. O alfabetismo em nível rudimentar corresponde à capacidade de localizar informações explícitas em textos curtos, um anúncio ou pequena carta; o nível básico corresponde à capacidade de localizar informações em textos um pouco mais extensos, realizando pequenas inferências; e o alfabetismo nível pleno corresponde à capacidade de ler textos longos, orientando-se por subtítulos, localizando mais de uma informação, de acordo com condições estabelecidas, relacionando partes de um texto, comparando dois textos, efetuando inferências e sínteses.

Aplicação

Os objetivos do projeto PorSimples somam esforços com iniciativas em diversas frentes para aumentar a inclusão digital, em particular por meio de acessibilidade digital. “A acessibilidade é o processo de tornar softwares e conteúdos acessíveis ao maior número de usuários possível, o que inclui usuários com necessidades especiais. O PorSimples tenta alcançar usuários com dificuldade de leitura”, ressaltou.

Além de analfabetos funcionais, os resultados do PorSimples podem ser utilizados por pessoas com problemas cognitivos como afasia - causada por demências e acidentes vasculares - e dislexia, além de ser relevante para adultos e crianças em fase de aprendizado da leitura e escrita.

Atualmente, o Coh-Metrix-Port está sendo adaptado por um mestrando do ICMC para avaliar demências, em colaboração com a Faculdade de Medicina da USP, e o Simplifica vem sendo utilizado pela EMBRAPA de Juiz de Fora em projetos de facilitação da leitura de cartilhas para produtores de leite.

Mais informações:

Assessoria de Comunicação do ICMC

Tel.: (16) 3373-9666

E-mail: comunica@icmc.usp.br

Por Assessoria de Comunicação do ICMC