Notícia

Ciclo Vivo

Pesquisa em Bioenergia e Sustentabilidade ganha apoio em São Paulo

Publicado em 10 junho 2011

Foi lançada na última sexta-feira (3), uma proposta da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com o intuito de unirem os interessados em energia a partir de biomassa.

A proposta do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Bioenergia e Sustentabilidade (NAPBS) foi lançada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da USP (Esalq-USP), em Piracicaba.

O reitor da USP, João Grandino Rodas, foi o responsável pelo anúncio, feito durante a comemoração dos 110 anos da Esalq. O evento contou com a presença de vários pesquisadores, representantes do governo estadual e de institutos de pesquisa como a Embrapa e o Instituto Agronômico.

O objetivo do grupo será realizar pesquisas, formar especialistas, unir todos os que tiverem interesse em biomassa e tecnologias de transformação em biocombustíveis para que juntos possam compartilhar conhecimento e experiências.

O foco na energia voltada à sustentabilidade conta com o apoio da FAPESP para projetos de pesquisa e de todas as unidades da USP. Além disso, o governo estadual contribuiu com R$ 20 milhões para infraestrutura.

Os grupos de pesquisa atuam desde a agricultura e genética de plantas até os impactos socioeconômicos e ambientais. O núcleo será estruturado em seis eixos principais: "Produção de Biomassa", "Genômica Funcional", "Transformação da Biomassa em Biocombustíveis", "Morfologia e Composição de Biomassa", "Processos Industriais" e "Sustentabilidade".

Ao reunir diversas linhas de pesquisa será mais fácil integrar esforços na busca do desenvolvimento científico e econômico, com maior produtividade e transferência de conhecimento para o setor produtivo.

Esta integração será uma junção de forças, contará com pesquisadores que trabalham diretamente com o meio ambiente, assim como aqueles que desenvolvem tecnologias de bioenergia, uso racional de energia, química verde, entre outros assuntos relacionados ao tema.

Segundo o coordenador-geral do núcleo, Antonio Roque Dechen, a principal meta é implantar a pós-graduação interuniversidades em bioenergia e sustentabilidade. Com informações da Agência FAPESP.