Notícia

UFSCar -Universidade Federal de São Carlos

Pesquisa da UFSCar é premiada em evento na área de Interação Humano-Computador

Publicado em 27 outubro 2010

Pensando em um acesso participativo e universal do cidadão brasileiro ao conhecimento digital, foi desenvolvida uma pesquisa na UFSCar para tratar da necessidade de criação de sistemas computacionais que possam ser usados por pessoas com diferentes perfis, independente de capacidades físicas, sensoriais e cognitivas. O trabalho, desenvolvido pela professora Vania Neris, do Departamento de Computação da UFSCar, e pela docente Maria Cecília Baranauskas, da Unicamp, realizou uma atividade participativa, em Campinas, com um grupo heterogêneo de pessoas de diferentes idades, graus de letramento e habilidade no uso do computador.

De acordo com Neris, essa atividade permitiu perceber, por meio de painéis e elementos de interação em papel, as diferentes necessidades de interação e como as pessoas gostariam que as interfaces de usuário fossem desenhadas. Aqueles que desconheciam o uso do computador e tinham dificuldades para usar a barra de rolagem, escolheram, por exemplo, elementos de apoio à movimentação na interface. Já aqueles que têm mais habilidade, não precisaram de tais recursos.

"Assim, é possível pensar em aspectos de flexibilidade para ajustar os sistemas computacionais, favorecendo a inclusão digital e se aproximando do conceito do design universal, ou seja, aquele que atende o maior número possível de pessoas", aponta a professora da UFSCar. Nesse contexto, Neris explica que o trabalho, financiado pela Fapesp, propõe o uso de normas para apoiar a modelagem e formalização desses diferentes "comportamentos" que os sistemas computacionais podem ter de acordo com o contexto de uso.

Essa abordagem foi testada no sistema Vila na Rede, rede social inclusiva que faz parte do projeto "e-Cidadania: Sistemas e Métodos na Constituição de uma Cultura mediada por Tecnologias de Informação e Comunicação", coordenado pela professora Cecília Baranauskas, da Unicamp.

O trabalho desenvolvido pelas professoras gerou o artigo "Making interactive systems more flexible: an approach based on users" participation and norms", premiado como melhor artigo científico na nona edição do Simpósio de Fatores Humanos em Sistemas Computacionais (IHC"2010), realizado em Belo Horizonte, de 5 a 8 de outubro. O IHC é o principal evento científico da área de Interação Humano-Computador do Brasil e é promovido pela Sociedade Brasileira de Computação.

Para a professora Vania Neris, atualmente é necessário reconhecer e lidar com as diferenças de maneira inclusiva. "O reconhecimento desse trabalho pela comunidade de Interação Humano-Computador no Brasil demonstra que queremos nos aproximar de abordagens mais democráticas para o design e que de fato favoreçam o acesso do cidadão brasileiro ao conhecimento de forma participativa e universal", conclui a pesquisadora.