Notícia

Universia Brasil

Pesquisa da Fapesp monitorará raios

Publicado em 13 agosto 2010

As tempestades da cidade de São José dos Campos, no interior do Estado de São Paulo, serão monitoradas a partir de 2011 por uma rede formada por câmeras de vídeo de alta resolução. A finalidade é registrar os mais diversos ângulos de uma tempestade, aumentando a precisão da quantidade de raios registrados por minuto.

As três câmeras adquiridas possuem alta velocidade de gravação e boa qualidade de imagem, com capacidade de registrar até 2 mil quadros por segundo com resolução de 1.280 por 720 pixels.

A expectativa é que isso aumente a qualidade das informações registradas, possibilitando aos pesquisadores observar detalhes finos dos raios. A rede fará parte do projeto Rammer (Rede Automatizada de Multicâmeras para o Monitoramento e Estudo de Raios). Os equipamentos estão sendo adquiridos com o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) por meio do Projeto Temático Impacto das mudanças climáticas sobre a incidência de descargas atmosféricas no Brasil.

A meta é aumentar a amostragem de raios registrada. Com apenas uma câmera, a quantidade de registros é limitada a uma média de 4% do total de raios daquela tormenta, podendo chegar a 10% em dias mais favoráveis. Além disso, a nova rede será automatizada e funcionará com uma série de sensores que servem para contar as descargas durante a filmagem.

Para instalação dos equipamentos serão escolhidos três pontos em São José dos Campos, que ficarão distantes cerca de 20 km um do outro. A estimativa é que sejam captados mais de 50% dos raios ocorridos em uma tempestade. Além disso, o grupo espera coletar informações suficientes para elaborar modelagens em três dimensões do canal de um raio, desde a sua formação até o ponto de contato.

Informações adicionais sobre o programa podem ser obtidas em www.inpe.br/elat.