Notícia

Tribuna do Norte (Pindamonhangaba, SP) online

Pesquisa busca fomentar conexão de fragmentos da Mata Atlântica no Vale do Paraíba

Publicado em 31 janeiro 2020

Projeto de pesquisa coordenado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), busca fomentar a conexão de fragmentos da Mata Atlântica na região do Vale do Paraíba. O objetivo é utilizar técnicas de agricultura sustentável, como o sistema agroflorestal, para promover serviços ecossistêmicos e gerar sustentabilidade econômica para os produtores rurais. Financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e com participação de diversas instituições do Brasil e do exterior, a pesquisa utilizará modelos matemáticos para calcular o crescimento das árvores nativas endêmicas plantadas e das culturas usadas no sistema de produção para medir o carbono sequestrado.

No Vale do Paraíba já existe um movimento de fomento aos sistemas agroflorestais, inclusive apoiado pelo Polo Regional de Pindamonhangaba da APTA. Segundo a coordenadora da pesquisa, Maria Teresa, os pesquisadores do projeto e esses agricultores já têm realizado reuniões para implantação e monitoramento. Novas áreas devem começar a ser monitoradas ainda no primeiro semestre de 2020.

A pesquisadora da APTA explica que os modelos matemáticos que serão usados na pesquisa verificam a quantidade de carbono sequestrado a partir de informações fisiológicas da planta e também de clima e de solo.