Notícia

EBC Rádios

Pesquisa brasileira abre caminho para vacina contra esquistossomose

Publicado em 01 novembro 2021

O Tarde Nacional - Amazônia falou sobre uma pesquisa, em desenvolvimento no Brasil, que busca chegar a uma vacina contra a esquistossomose, doença popularmente conhecida como "barriga d'água".

A doença, considerada negligenciada pela OMS, afeta cerca de 200 milhões de pessoas no mundo, causando aproximadamente 200 mil mortes por ano. 

O entrevistado foi  Sergio Verjovski-Almeida, pesquisador do Instituto Butantan e professor do Instituto de Química da Universidade de São Paulo.

Ele contou em que fase se encontra o estudo, realizado pelo Instituto Butantan, USP e instituições internacionais, com apoio da Fapesp

Segundo Almeida, a pesquisa se baseia no soro do macaco rhesus, cujo organismo consegue naturalmente interromper o ciclo da doença. E já foram descobertos vários "pontos fracos" do parasita quando em contato com esse soro.

Na entrevista, o professor explica quais as próximas etapas da pesquisa que tem se mostrado promissora no desenvolvimento de uma vacina. 

“De 12 mil genes, a gente encontrou cerca de uns 100 afetados e 9 deles bons candidatos, mas vão aparecer outros. Então, a próxima etapa, que já está em andamento, é a gente ir usando técnicas que vão identificar quem são esses pontos fracos e transferir esses antígenos para um método vacinal que torne eles reativos em indivíduos humanos. De modo que quando penetrar uma cercaria, o organismo já está com um mecanismo de resposta contra essa forma de parasita e não deixa nem ele se desenvolver. Coisa que o remédio não faz”, afirmou.

Quer saber mais? Então clique no player acima e confira a entrevista na íntegra!

Tarde Nacional - Amazônia vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 13h às 15h, na Rádio Nacional da Amazônia. A apresentação é de Juliana Maya.