Notícia

Jornal Primeira Página

Pesquisa alia arquitetura e linha de produto

Publicado em 19 março 2011

Elisa Yumi Nakagawa está realizando seu pós-doutorado no Fraunhofer-Institute for Experimental Software Engineering (Fraunhofer IESE), na Alemanha.

Ela é professora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos e é pesquisadora do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Sistemas Embarcados Críticos (INCT-SEC).

Sob supervisão do Prof. Dieter Rombach, que é coordenador do Grupo Fraunhofer de Tecnologia da Informação, diretor--executivo do Fraunhofer IESE e professor titular da Universidade de Kaiserslautern, a Profa.

Elisa trabalhará com o Dr. Martin Becker, coordenador do Departamento de Desenvolvimento de Sistemas Embarcados da Fraunhofer IESE.

Com o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), a Profa. Elisa pretende aprimorar os trabalhos desenvolvidos atualmente na área de Arquitetura de Software.

Segundo a professora, o objetivo é "explorar como arquiteturas de referência, um tipo específico de arquitetura de software, podem ser utilizadas no estabelecimento de linhas de produtos" direcionada a sistemas embarcados críticos.

Considerando a área de Robótica, por exemplo, o estabelecimento de uma arquitetura de referência para essa área trará benefícios, visando facilitar a construção de novos sistemas, bem como a re-estruturação de sistemas já existentes dessa área. Ao pensar na arquitetura, a Profa.

Elisa destaca que "fica mais fácil planejar evoluções do sistema, reaproveitando partes de códigos prontos para outros robôs".

Ao lado da área de Robótica do INCT-SEC, o pós-doutorado da Profa. Elisa poderá contribuir para o estabelecimento de uma linha de produto de software direcionada a veículos aéreos não tripulados (VANTs), agregando conhecimentos do instituto alemão que trabalha com linhas de produtos para sistemas embarcados automotivos.

A Profa. Elisa também ressalta que há a possibilidade de intensificar a colaboração entre instituições brasileiras e estrangeiras ao incentivar que alunos do ICMC e INCT-SEC realizem visitas ao exterior, concretizando, assim, vivências internacionais e transferências dessas experiências a outros pesquisadores.

De acordo com o Prof. José Carlos Maldonado, coordenador do INCT-SEC e diretor do ICMC, "as atividades de pós--doutorados e as visitas técnicas de professores e alunos são elementos essenciais para fortalecer a cooperação com entidades e órgãos internacionais, uma vez que é o elemento humano que de fato concretiza as colaborações mais efetivas.

Devemos procurar também atrair pós-douto-randos e professores do exterior para as entidades participantes do INCT--SEC".