Notícia

Oeste Notícias

Pesquisa ajuda no combate a pragas

Publicado em 14 fevereiro 2004

A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa ido Estado de São Paulo) aprovou este mês um projeto desenvolvido com uma variedade de insetos predadores. O objetivo da pesquisa é coletar mais informações sobre o inseto que combate pragas que atacam as plantações de frutas cítricas. O estudo começou a ser desenvolvido em 2003, no Laboratório de Entomologia da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista). A pesquisa é coordenada pelo professor Alexandre Machado Auad que ministra a disciplina de entomologia para o curso de Agronomia é conta com a participação do aluno Elton Henrique dos Santos, que receberá uma bolsa auxílio pelo desenvolvimento do projeto durante um ano. Segundo Auad, o estudo é inédito mundialmente e desenvolvê-lo é de suma importância, já que o inseto-predador faz um controle natural de pragas como Foxoptera citricola. "Enfocaremos primeiramente o desenvolvimento do inseto em diferentes temperaturas conhecendo a duração de suas fases. A partir de então faremos a liberação do inseto na cultura de citrus, sendo um trabalho pioneiro na área", finalizou Auad. Os insetos adultos estão sendo coletados no pomar de citricultura do campus II da Unoeste e em seguida reproduzidos no laboratório. O projeto intitulado "Aspectos biológicos dos estágios Imaturos de Oncyptamus gastrostactus (Wiedmann) (Diptera: Syrphidae) em Diferentes Temperaturas" foi analisado por Chris-tian Thompson, especialista em entomologia do instituto norte-americano Smithsonian em Washington (USA) do laboratório Systematic Entomology Lab, confirmando a originalidade do inseto, sendo em seguida aprovado pela Fapesp.