Notícia

AECweb

Pela 1ª vez, capital paulista registra mais residências em prédios do que casas

Publicado em 12 julho 2021

Por Texto: Yuri Mulato

Segundo estudo da Fapesp, a expansão dos prédios é consequência do significativo crescimento dos imóveis verticais tanto de padrão médio quanto de padrão alto

Em duas décadas, São Paulo saltou de 767 mil imóveis residenciais verticais, com 108,7 milhões de m², para 1,38 milhão de unidades, numa área de 190,4 milhões de m² (Créditos: ADVTP/ Shutterstock)

12/07/2021 | 15:01 - Segundo estudo divulgado pelo CEM-Cepid (Centro de Estudos da Metrópole – Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão) da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), pela primeira vez na história a cidade de São Paulo tem mais residências verticais, ou seja, em edifícios, do que residências horizontais.

O dado faz parte de um conjunto de notas técnicas intitulado Políticas do Urbano, Desigualdades e Planejamento, que será divulgado semanalmente até setembro, quando ocorre o Fórum SP 21.

A primeira nota técnica divulgada explora o tema do estoque residencial formal do município entre 2000 e 2020. Foram utilizadas informações da Secretaria da Fazenda Municipal (SF), as quais servem de base para o lançamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Portanto, não fazem parte das pesquisas imóveis não regularizados.

Os pesquisadores informaram que a expansão dos prédios é consequência do significativo crescimento dos imóveis verticais tanto de padrão médio quanto de padrão alto. Segundo nota, “a cidade parece estar acelerando um processo de elitização das tipologias residenciais”.

Em duas décadas, São Paulo passou de 1,23 milhão de imóveis residenciais horizontais, que ocupavam 152 milhões de metros quadrados (m²), para 1,37 milhão, totalizando 183,7 milhões de m². Em relação aos imóveis residenciais verticais, o número de unidades saltou de 767 mil em 2000, com 108,7 milhões de m², para 1,38 milhão no ano de 2020, numa área de 190,4 milhões de m².

As próximas notas técnicas irão explorar essa informação geral e será possível entender outras tendências.