Notícia

Jornal do Brasil online

Peking University, da China, oferece programa de verão em Engenharia

Publicado em 05 março 2013

Representantes da Peking University (PKU), uma das principais instituições de ensino e pesquisa da China, estiveram na sede da FAPESP no dia 1º de março para discutir a possibilidade de futuras colaborações e divulgar o programa Global Educational Exchange (Globex), cujo objetivo é promover o intercâmbio de estudantes.

Lançado pela Faculdade de Engenharia da PKU em 2012, o programa oferece cursos em inglês e é aberto a estudantes de faculdades de engenharia de todo o mundo. A edição deste ano será realizada ao longo do mês de julho.

“Trazemos professores de diversas universidades para ensinar e gostaríamos de contar com a participação de estudantes brasileiros”, disse Han Pingchou, professor do Departamento de Engenharia e Ciência dos Materiais e diretor-assistente de relações internacionais da Faculdade de Engenharia da PKU.

A programação de 2013 conta com professores de 12 universidades de diversos países, entre eles Pamela Hinds, da Universidade Stanford (Estados Unidos), Michael Munro, da Universidade de Toronto (Canadá), e Liyun Wang, da Universidade de Delaware (Estados Unidos). Entre os temas abordados estão “Biomateriais e Biocompatibilidade”, “Nanomateriais e Tecnologia” e “Mecânica de Sólidos”.

O valor da mensalidade e as taxas de viagem deverão ser custeados mutuamente pela PKU e pela instituição do estudante visitante. Mais informações podem ser obtidas no site http://en.coe.pku.edu.cn.

Durante o encontro em São Paulo, Pingchou e o presidente da FAPESP, Celso Lafer, também discutiram a realização de um intercâmbio entre professores de universidades paulistas e professores da Peking University.

“Temos interesse em áreas como ciências da vida, meio ambiente, energia, nanotecnologia e fotônica”, contou Pingchou.

Situada no distrito de Haidian, em Pequim, a PKU é constituída por 30 faculdades e 12 departamentos, que juntos oferecem cursos em 93 áreas. A PKU também conta com 216 institutos e centros de pesquisa, além de dois centros nacionais de engenharia e 12 laboratórios nacionais.

Fonte: Agência Fapesp