Notícia

Jornal do Cambuci & Aclimação

Paulo Vanzolini participou de roda de samba no Bar do Filè

Publicado em 04 setembro 2009

Na última sexta-feira, (4) quem passou ao lado do Bar do Filé na movimentada Lins de Vasconcelos provavelmente percebeu que ali havia a presença de alguma personalidade muito importante.

Já era quase 20h30 da noite quando a equipe do Jornal do Cambuci chegou, e como sempre, o antigo casarão (filé) estava lotado.

Havia um grupo de sambistas com vários instrumentos musicais ao redor de um dos grandes compositores do "Samba de Raiz" paulistano, Paulo Vanzolini. Autor de sucessos como: Ronda, Volta por cima e Na boca da noite.

Sempre que o assunto é o samba paulista, ele é um dos primeiros a serem mencionados, mas para quem não sabe, Vanzolini não é apenas autor desses grandes sucessos. Ele é um dos idealizadores da Fundação de amparo à pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e ativo colaborador do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, que com seu trabalho aumentou a coleção de répteis de cerca de 1,2 mil para 230 mil exemplares. O seu currículo é extenso. Mas o que dizer de Paulo Vanzolini? É difícil escrever a importância deste cientista e compositor que foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico. Recentemente também recebeu uma homenagem na Câmara Municipal de São Paulo. A iniciativa do tributo a Vanzolini partiu da ação do vereador e 1º vice-presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Dalton Silvano.

Dificílimo definir a importância deste cidadão para a cidade de São Paulo.

Não é um fato curioso, mas Vanzolini freqüenta o Bar do Filé há mais de 15 anos e nossa equipe esteve ao seu lado, num bate-papo e constatamos que ele é um apaixonado pelas noites paulistanas. Sempre rodeado de grandes amigos e personalidades, Vanzolini disse que adora tomar uma cervejinha.

Ao ser questionado sobre sua juventude, Vanzolini, que tem hoje 85 anos, disse que sua juventude é "hoje". "Sou feliz no meu presente, mas reconheço que tive uma família muito boa. Meu pai era um homem maravilhoso. Tratava-me com um carinho especial e sempre deu apoio à minha carreira cientifica", relembrou o compositor.

Com agenda sempre lotada, Vanzolini disse que mesmo assim sempre sobra tempo para ir ao restaurante Juriti e também no Bar do Filé.

Em sua opinião, ele pouco pode fazer para os jovens de hoje que não sabem aproveitar a vida e se envolvem com drogas. "Eu tenho pouca ação direta sobre esses jovens. O que eu posso fazer é conversar com meus estudantes. Acredito que meus alunos não têm qualquer tipo de envolvimento com drogas. São poucos, mas são maravilhosos. Não gosto de drogas e jogos", conclui.

O diretor do Jornal do Cambuci & Aclimação, Roberto Casseb também esteve presente e por muitas vezes aplaudiu o grupo: "Os ignorantes do Samba", da cidade de Suzano. O Jornalista e um dos proprietários do Bar, Alexandre Filé também foram fotografados ao lado de Paulo Vanzolini.

Para muitas pessoas que estavam ali no Bar do Filé, só restava chegar a uma conclusão: a noite realmente é uma criança. Foi assim que por volta das 22h30, o enteado de Vanzolini, Pablo e sua mãe Ana Bernardo, que também fizeram parte da roda de Samba encerraram a apresentação com a música "Ave Maria" tocada no cavaquinho e cantada pela musa e companheira do grande compositor paulistano.