Notícia

Prefeitura Municipal de São Sebastião

Patrimônio da Humanidade, CEBIMar completa 60 anos de história

Publicado em 13 março 2015

O CEBIMar (Centro de Biologia Marinha), órgão de pesquisas da USP (Universidade de São Paulo) completa 60 anos em 2015 e realizará atividades alusivas à data com uma agenda diversificada.

Uma Comissão foi criada especialmente com a finalidade de organizar os eventos e fomentar a importância da Instituição como Patrimônio da Humanidade.

Como presidente responde o professor e doutor Álvaro Esteves Migotto, tendo como secretária Cleide Maria Oliveira da Silva e membros Gisele Yukimi Kawauchi, Luciano Abel e Virginia Castilho.

Da Instituição

São Sebastião foi escolhida para sediar um dos mais importantes centros de pesquisa sobre a biota (flora e fauna de uma região) marinha por uma questão de necessidade de deslocamento dos pesquisadores que vinham para os litorais Norte e Sul, a fim de promover estudos e preservação de espécies.

Em 1955 professores da USP criaram o IBM (Instituto de Biologia Marinha) e conseguiram integrar o centro de pesquisas à Universidade de São Paulo, nascendo assim o CEBIMar (Centro de Biologia Marinha).

Em consonância à sua missão, o CEBIMar promove cursos de extensão sobre biologia marinha desde a época de sua fundação, atraindo um público variado, oriundo de todo o Brasil e do exterior. Em relação aos primeiros tempos (décadas de 1950 e 1960), em que cursos e disciplinas similares eram inexistentes no país, não é exagerado afirmar que, nas salas de aulas do CEBIMar, inúmeros biólogos brasileiros tiveram a primeira, e muitas vezes única, chance de iniciar sua formação em Biologia Marinha, muitos dos quais posteriormente destacaram-se em sua área de atuação.

O Litoral Norte paulista e o Canal de São Sebastião constituem parte dos poucos locais da costa brasileira em que existem observações sobre a biologia marinha em escalas de tempo mais amplas. Em 2012, o CEBIMar tornou-se a instituição sede do Projeto Temático Fapesp “Biodiversidade e funcionamento de um ecossistema costeiro subtropical: subsídios para gestão integrada”, ou “Projeto Araçá”, coordenado pela professora A. Cecília Z. Amaral (Unicamp), e com uma equipe de mais de 170 pesquisadores.

Um dos objetivos do projeto é a elaboração de propostas de ação que permitam um desenho para a sustentabilidade da região, sob uma ótica integrada, permitindo um diálogo entre a comunidade científica e os tomadores de decisão. Para tanto, o projeto abriga módulos de estudo específicos em escala de complexidade crescente, que culminam em três grandes grupos: Modelagem Ecológica, Identificação e Valoração dos Serviços Ecossistêmicos e Gestão Integrada.

SiMCosta

A primeira boia meteo-oceanográfica do SiMCosta (Sistema de Monitoramento da Costa Brasileira) foi lançada em São Sebastião (SP) e fornecerá informações ambientais coletadas por meio de radares e sensores. O projeto financiado pelo Ministério do Meio Ambiente permite o monitoramento como forma de reduzir os impactos das mudanças do clima.

Financiado pelo Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (Fundo Clima), o programa soma um investimento total de R$ 1,96 milhão. A medida promoverá o monitoramento contínuo e por décadas das propriedades meteorológicas e oceanográficas com o objetivo de levantar informações fundamentais sobre a variabilidade local e a questão climática ao longo da costa brasileira. Os dados são disponibilizados gratuitamente pela página virtual do SiMCosta.

Programação festiva

Como parte das comemorações de aniversário, o Teatro Municipal de São Sebastião servirá de palco para a apresentação da Orquestra de Câmara da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (OCAM/ECA/USP), às 20h30 do próximo dia 27, no Centro Histórico da cidade.

Haverá ainda um ciclo de palestras sobre Ciências Marinhas: "Descobrindo o Mar”, com a professora doutora Áurea Maria Ciotti (Centro de Biologia Marinha USP), sob o tema “Por que a água do mar tem essa cor?”, a ser proferida no Observatório Ambiental, no Complexo Turístico da Rua da Praia, também no Centro Histórico.

Mais detalhes da programação estão disponíveis no endereço cebimar.usp.br/60anos.

Serviço: O CEBIMar é aberto à visitação de grupos com agenda aberta em janeiro e julho e para alunos de escolas. Além disso, estudantes de todas as áreas e a própria comunidade podem ter acesso à biblioteca direcionada às pesquisas sobre o mar. O agendamento pode ser feito pelo telefone (12) 3862-8400, pelo telefax (12) 3862 8454 ou ainda pelo e-mail: cebimar@edu.usp.br. O Centro está instalado na praia do Cabelo Gordo,  rodovia Manoel Hypólito do Rego, km 131,5.

(DO/RF)

Fonte: Depto de Comunicação