Notícia

Diário de Guarulhos

Parque tecnológico significa um passo de gigante

Publicado em 12 fevereiro 2010

A criação do comitê institucional em prol do Parque Tecnológico em Guarulhos, sob coordenação da Secretaria de Governo e composto pelas demais secretarias e com a participação técnica da Agência de Desenvolvimento de Guarulhos, foi um grande acontecimento que ocorreu na semana passada e sobretudo na perspectiva de viabilização do projeto.

O objetivo principal é criar um grupo de influência e indução para o desenvolvimento de temas relacionados à inovação, especificamente o projeto do Parque Tecnológico, sendo assessorado tecnicamente pela Agende.

Cabe a este comitê a missão de garantir a eficácia e o respaldo das ações a serem promovidas no sentido de se garantir a pré-qualificação do projeto para o ingresso no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos e na busca de fontes de financiamento federais. Este é o sentido e o objetivo da presente proposta que implica numa ação mais agressiva em relação à definição da área para o empreendimento.

Esse movimento tem origem nos trabalhos sobre ambiente de inovação do presente colunista no Núcleo de Política e Gestão Tecnológica da USP, coordenados pela Dra. Désirée Zouain e na articulação desenvolvida via Secretaria de Desenvolvimento de Econômico de Guarulhos e a Agende.

O projeto da Fapesp Desenvolvimento de um Modelo Conceitual de Ambiente de Inovação para o Município de Guarulhos tendo como parceiras a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Agência de Desenvolvimento de Guarulhos - Agende. O efeito da articulação ganhou força e Guarulhos ingressou no rol dos municípios motivados a colocar na pauta de prioridades o desenvolvimento científico e tecnológico como fator de transformação do perfil econômico e social do município.

A ação do governo municipal, aliado à adesão dos demais atores da sociedade civil, lançou as bases de uma iniciativa que se pretende consolidada já em 2009: ou seja, que no ano em curso se desenvolvam as condições necessárias para a pré-qualificação de Guarulhos como candidato à constituição de um Parque Tecnológico em seu território.

Sua viabilização dependerá, em grande parte, da continuidade das articulações entre o poder público local e o estadual, juntamente com os demais parceiros, no sentido de somar esforços para atender ao principal quesito para a pré-qualificação: a necessidade de identificação de uma área de 200 mil metros quadrados, local onde será instalado o futuro Parque Tecnológico de Guarulhos.

O grande desafio está lançado, colocado à frente do corpo governamental e da sociedade civil organizada em Guarulhos: criar as condições para que transformações de impacto possam vir a ocorrer no curto e médio prazo.

Para tanto, a ação do governo local e seu papel na indução dos vários atores envolvidos, é de fundamental importância. Como já foi salientado, o início de uma nova etapa de desenvolvimento de Guarulhos começa pela qualificação deste processo, onde a criação de um Parque Tecnológico como fator de agregação das forças vinculadas à inovação passa a ser de máxima prioridade.