Notícia

Mix Vale

Parceria resulta em webinars sobre ingredientes saudáveis para alimentos e bebidas

Publicado em 18 junho 2020

Conhecimentos, tecnologia e novos ingredientes para alimentos e bebidas mais saudáveis serão apresentados e discutidos em eventos online gratuitos promovidos pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), da , em parceria com a Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (FEA-Unicamp) e a Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de São Paulo (EEL-USP).

Ao todo serão quatro webinars na chamada Série Ingredientes Saudáveis para Alimentos e Bebidas, que acontecerá às quartas-feiras, às 16h, em semanas alternadas, com apoio da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia e da Mentto, empresa que transmitirá os eventos. Para receber os links das transmissões, é necessário inscrever-se na .

A estreia da série, nesta quarta-feira (17), abordou os lipídeos especiais. Em julho, ganharão destaque os extratos fenólicos (1º), as proteínas doces e fibras (15) e, por fim, as proteínas vegetais (29). O primeiro webinar será mediado pela pesquisadora e vice-diretora do Ital, Gisele Camargo, e terá como convidados Gabriela Alves Macedo, professora da FEA-Unicamp, e Valdecir Luccas, pesquisador do Centro de Tecnologia de Cereais e Chocolates (Cereal Chocotec) do Ital.

“São encontros destinados a ajudar na compreensão de temas como biotecnologia, formas de produção de ingredientes e seus efeitos para a saúde, bem como pré-requisitos para uso e desafios na aplicação”, ressalta Gisele, que está à frente da iniciativa, cujas áreas abordadas compõem a Plataforma Biotecnológica Integrada de Ingredientes Saudáveis (PBIS), parceria do Ital com a Unicamp e a USP, envolvendo consórcio de empresas.

“É uma oportunidade de contextualização, mas também de incentivo a startups, indústrias de alimentos, associações, pesquisadores e empreendedores a contarem conosco”, complementa.

Implantação

A proposta de implantação da PBIS foi enviada à (Fapesp), está em fase de avaliação se integrará os Núcleos de Pesquisa Orientada a Problemas em São Paulo (NPOP-SP), no âmbito do Programa Ciência para o Desenvolvimento.

“Estamos confiantes da relevância da plataforma pela missão de desenvolver a indústria de alimentos com integração dos sistemas produtivos, uso de matérias-primas nacionais, aproveitamento de subprodutos e descartes, através da aplicação de processos biotecnológicos sustentáveis para produção de alimentos e bebidas”, finaliza Gisele.

Sobre o Ital

O Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) promove atividades de pesquisa, desenvolvimento, assistência tecnológica, inovação e difusão do conhecimento nas áreas de embalagem e de processamento, conservação e segurança de alimentos e bebidas.

Fundado em 1963 e situado em Campinas, o Ital é vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, e conta com unidades técnicas especializadas em produtos cárneos, de panificação, cereais, chocolates, balas, confeitos, laticínios, frutas, hortaliças, termoprocessamento e embalagens; 15 plantas-piloto especializadas em processamento de alimentos e bebidas e de avaliação do desempenho de embalagens; e 35 laboratórios de análise e ensaios, além do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) e da Plataforma de Inovação Tecnológica, especializada em estudos de tendências de mercado e de prospecção de oportunidades e demandas de inovação.

É certificado na norma NBR ISO 9001 e possui ensaios acreditados na norma ISO/IEC 17025 pela Cgcre/Inmetro. Outras informações estão disponíveis no site .