Notícia

Portal Fator Brasil

Parceria Reino Unido e Brasil para saúde

Publicado em 21 outubro 2011

No Brasil para participar da Conferência Mundial sobre Determinantes Sociais da Saúde (CMDSS), ministro-adjunto do Reino Unido para a Saúde, Simon Burns, aproveita a oportunidade para se encontrar com seu colega brasileiro, o ministro Alexandre Padilha e reforçar ainda mais a relação bilateral nas áreas de ciência e inovação. Entre os dias 19 e 21 de outubro, Burns irá ter a oportunidade de acompanhar a assinatura de acordos entre o laboratório britânico GlaxoSmithKline (GSK) com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Reino Unido e Brazil realizaram um "Ano Bilateral da Saúde em 2008 e agora, com novos governos em ambos os países, um novo Memorando de Entendimento será assinado com o objetivo de reforçar ainda mais o relacionamento. Uma área em que ambos os países pretendem fortalecer a cooperação está relacionada à organização de grandes eventos esportivos. "Londres 2012 nos ensinou muito e um bom exemplo disso é a criação de um centro de excelência em medicina esportiva na University College London Hospital. A visita do ministro vem reforçar nossa vontade de compartilhar essa experiência com o Brasil", destacou o embaixador britânico no Brasil Alan Charlton.

Trust in Science-Além do Rio de Janeiro, o ministro Simon Burns também visita São Paulo onde se encontrará com representantes do laboratório britânico GlaxoSmithKline, CNPq e FAPESP para acompanhar a assinatura de acordos entre as instituições dos dois países. Como parte do projeto global Trust in Science, o laboratório britânico GlaxoSmithKline (GSK) investirá até R$ 3 milhões (1 milhão de libras) em pesquisas no Brasil, desenvolvidas em cooperação com o CNPq e a FAPESP.

O Brasil é um dos primeiros países do mundo a se beneficiar do projeto, que prevê a participação conjunta em pesquisas futuras, além de bolsas de estudo destinadas à formação de pesquisadores. "Esta é uma forma de a GSK reconhecer e contribuir para o desenvolvimento do extraordinário potencial científico do Brasil", ressaltou o presidente da GSK no Brasil, Cesar Rengifo.

O primeiro acordo firmado dentro da iniciativa do Trust in Science foi no ano passado (2010) com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Já este ano (2011), a GSK fechou outra parceria com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) para a realização de cursos, pesquisas e, potencialmente, para o desenvolvimento de novos tratamentos e medicamentos na área de oncologia.