Notícia

I Saúde

Parceria público-privada financia cooperação em pesquisas de doenças tropicais

Publicado em 21 outubro 2011

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o laboratório Glaxo SmithKline Brasil (GSK) estão assinando nesta sexta-feira (21), uma Carta de Intenção que prevê aporte compartilhado de recursos para pesquisas na área da Saúde desenvolvidas no estado de São Paulo. O documento prevê um mecanismo de apoio a projetos de interesse das duas partes para o avanço do conhecimento sobre doenças tropicais, que poderá ser aplicado no desenvolvimento de novos fármacos.

Para o presidente da Fapesp, Celso Lafer, a cooperação reforça a importância das pesquisas feitas no estado nas áreas da saúde, medicina e de medicamentos. " O apoio mútuo ajuda a incrementar o ritmo das pesquisas na área, e contribui para atender à demanda por novos medicamentos e insumos estratégicos para o tratamento de diversas doenças" .

A colaboração entre a Fapesp e a GSK Brasil acontece no âmbito do Projeto Trust in Science, iniciativa internacional do laboratório que passa a envolver no país o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). No total, a GSK prevê investimentos de até R$ 3 milhões em acordos de cooperação com as duas agências de fomento.

O diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, afirma que a colaboração com a GSK tem potencial para desenvolver projetos inovadores sobre prevenção e tratamento de doenças relevantes para a Saúde Pública no país.

O acordo vai definir normas para chamadas de propostas, seleção e análise de projetos e financiamento, em valores equivalentes aos de propostas já aprovadas. As pesquisas serão desenvolvidas com apoio da Fapesp no Programa Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE), a partir da cooperação entre cientistas de instituições de ensino superior e pesquisa no estado de São Paulo e da a GSK Brasil.