Notícia

Esquenta Cidade

Parceria entre Vetores e Zoonoses e UNESP de Botucatu no combate ao mosquito Aedes Aegypti

Publicado em 12 fevereiro 2019

A Vigilância Epidemiológica Vetores e Zoonoses, em parceria com o pesquisador da UNESP de Botucatu, Jaime de Souza Neto, vem desenvolvendo trabalhos para eliminar o mosquito Aedes Aegypti.

A parceria iniciada em 2018, tem como objetivo obter informações a respeito das arboviroses (doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti), compartilhando os conhecimentos com os agentes de campo para que consigam resultados ainda mais positivos através de cursos de capacitação, aprendendo técnicas de controle dos mosquitos entre outros métodos.

As ações concretizadas até o momento foram a implantação de “Ovitrampas” (vaso plástico de cor escura, com infusão à base de capim colonião, eficiente para atrair mosquitos fêmea), e captura do Aedes Aegypti, para a realização de estudos de sua genética.

Para a coordenadora da Vigilância Epidemiológica Vetores e Zoonoses, Regina Melanda, essa pesquisa realmente beneficia todos os envolvidos salvando inúmeras vidas. “A Prefeitura tem o compromisso de buscar novos métodos para garantir a qualidade de vida da população e constantemente busca firmar parcerias que tragam conhecimentos para todos, pois uma vida tem um valor inestimável”, observa a coordenadora do setor de Vetores e Zoonoses.

O programa de controle as arboviroses desenvolvido pela UNESP, começou a ser estabelecido em 2010 nos Estados Unidos, sendo desenvolvido no Brasil em 2011. Já em 2013, o projeto foi aprovado na FAPESP no valor de mais de R$ 1 milhão, para que fosse implantado em Botucatu.

Informações pelo telefone (17) 3343-7799.