Notícia

Jornal da USP online

Parceria divulga para comunidade pesquisas da USP sobre alimentos

Publicado em 06 dezembro 2017

Por Vinicius Crevilari

Aproximar as crianças, jovens e adultos dos estudos científicos na área de nutrição e alimentos. Esta é uma das propostas de um convênio firmado entre o Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC) da USP e o Centro Educacional Fundação Salvador Arena (FSA), uma entidade sem fins lucrativos localizada na cidade de São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo.

Na prática, serão realizadas ações que visam a estudar e compreender a composição, conservação e utilização dos alimentos, bem como formas de utilização e manipulação que aumentem a segurança e beneficiem a nutrição humana. A ideia é envolver a comunidade que mora próximo à FSA, estudantes do ensino fundamental, médio e superior e funcionários da entidade com as atividades didáticas e técnico-científicas desenvolvidas pelos pesquisadores do FoRC.

Segundo a diretora do Centro de Pesquisa em Alimentos da USP, a professora Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco, a iniciativa está alinhada com uma das missões do FoRC, que é promover a difusão do conhecimento científico de seus pesquisadores para a sociedade. “Não queremos fazer um trabalho aleatório, mas buscar exercer essa atividade de forma organizada e estruturada, interagindo com diversos públicos e podendo mensurar os resultados dessa interação. A parceria com a fundação nos proporcionará isso”, destaca.

Um dos coordenadores de Educação e Difusão do FoRC, professor Eduardo Purgatto, lembra da experiência bem-sucedida feita no início do ano quando pesquisadores do FoRC ministraram um ciclo de palestras sobre diversos mitos e verdades em alimentos para um grupo de 60 pais de alunos do Colégio Termomecanica. “Nós aferimos o quanto o público assimilou os conhecimentos apresentados no evento aplicando questionários antes e depois das palestras. Na média, o índice de acerto, para as mesmas questões, passou de 29% para 82% no final do evento”, conta. “Foi interessante porque pudemos verificar em qual dos temas apresentados havia maior desconhecimento”, acrescenta.

Para Regina Helena Giannotti, diretora acadêmica da Faculdade de Tecnologia Termomecanica (FTT), instituição de ensino superior mantida pela FSA, a parceria com o FoRC é uma “possibilidade de estreitamento” entre as duas instituições, já que a FTT possui o curso de Engenharia de Alimentos. Ela ressalta que a perspectiva da “troca de conhecimento e o adensamento da discussão de ciência e tecnologia” entre a instituição de ensino e o centro de pesquisa “é uma oportunidade para que nossos alunos aprendam mais e tornem-se bons pesquisadores”. Essa parceria, ressalta Regina, apresenta a “possibilidade de compartilhar o que é produzido em termos de conhecimento, tanto na FTT quanto no FoRC, com a sociedade”. A parceria entre as duas instituições foi assinada no dia 16 de novembro.

FoRC

Criado em 2013, o FoRC (Food Research Center, em inglês) faz parte dos 17 Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). É o primeiro centro de pesquisas com foco em alimentação e nutrição do Brasil e possui um caráter multidisciplinar, reunindo profissionais de diferentes áreas e perfis. O centro, que tem sede na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, abriga pesquisadores e costuma receber cientistas de outros países. Tanto sua equipe quanto seus laboratórios são formados a partir das estruturas de diferentes instituições de ensino e pesquisa do Estado de São Paulo, como a USP, Unesp, Unicamp, o Instituto Mauá de Tecnologia (IMT) e o Instituto de Tecnologia dos Alimentos (Ital).

O centro está estruturado em quatro linhas de pesquisas. A primeira, Sistemas Biológicos em Alimentos, estuda a composição química dos alimentos para melhorar a qualidade nutricional e busca aperfeiçoar a produção agrícola e a indústria alimentícia. A segunda, Alimentação, Nutrição e Saúde, estuda as ações biológicas de compostos dos alimentos e investiga suas funções para promover a saúde e reduzir o risco de doenças. A terceira, Qualidade e Segurança dos Alimentos, visa aumentar o nível de segurança dos alimentos e diminuir os riscos de contaminação por agentes químicos e biológicos. Finalmente, Novas Tecnologias de Inovação realiza pesquisas com a meta de desenvolver processos de conservação.

Bernadette explica que essas linhas de pesquisa estão inseridas nos três objetivos principais do FoRC: pesquisa, transferência de tecnologia e educação e difusão do conhecimento.

Em termos de pesquisa, explica a diretora do centro, o FoRC possui um diferencial em relação a outros centros, justamente por se preocupar em manter “uma equipe multidisciplinar e interdisciplinar de pesquisadores trabalhando e produzindo conhecimento em conjunto”. A transferência de tecnologia, aponta, “é muito importante para as parcerias com as indústrias e outros meios produtivos, principalmente do setor de alimentos”. Já a educação e difusão do conhecimento ocorrem através da interação do FoRC com diferentes setores da sociedade, como a comunidade acadêmica, profissionais do governo e do terceiro setor, e a população em geral. Neste sentido, ocorre a parceria entre o FoRC e a FSA.

No vídeo abaixo, é possível conhecer melhor o FoRC, em que os pesquisadores explicam as motivações e os objetivos do centro de pesquisas.

https://youtu.be/C68Nv57jnKE

Com informações da Assessoria de Comunicação do FoRC