Notícia

Congresso em Foco

Para governo Bolsonaro, queimadas são resultados de seca, lixo e ONGs

Publicado em 22 agosto 2019

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, comentaram nesta quarta-feira (21), as queimadas que atingem a região amazônica. Salles sobrevoou à tarde algumas regiões de Mato Grosso que sofrem com os incêndios e afirmou que a maior parte dos focos está localizada na área urbana.

Em entrevista à imprensa do estado, o ministro comentou que a maior parte dos pontos de queimadas é proposital, em áreas de concentração de lixo, o que é “muito ruim”. “A maior concentração de focos aqui na região está em perímetro urbano, (...) razão pela qual essa concentração de fumaça na cidade”, disse.

As afirmações estão alinhadas com o discurso do ministro à frente da pasta de Meio Ambiente, que desde o início de sua gestão estabeleceu a agenda da qualidade de saneamento básico urbana como principal programa, em detrimento da agenda de combate ao aquecimento global e mudanças climáticas. Salles também atribuiu a expansão das queimadas à estação seca. "Agora é um clima que está mais seco, mais quente, com mais vento, e isso propicia uma propagação maior dos focos”, acrescentou.

As declarações feita na noite de ontem pelo porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros também trazem o tema para dentro do discurso governamental. Ele afirmou em conversa com a imprensa que o presidente Jair Bolsonaro têm recebido denúncias de que incêndios criminosos na Floresta Amazônica podem ter sido causados em reação à suspensão de repasses para organizações não governamentais (ONGs) e também de verbas de países para o Fundo Amazônia, projeto de cooperação internacional para preservação da floresta. As instituições já reagiram às declarações e pedem provas para o governo.

O que dizem os especialistas

As análises feitas por pesquisadores da Universidade de São Paulo, no entanto, contradizem os comentários de Salles sobre porque a fumaça das queimadas está concentrada nas cidades.

A equipe do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) usou o sistema Lidar, do Centro de Lasers e Aplicações (CLA) e, posteriormente, checado com auxílio de imagens de satélites da Nasa – a agência espacial norte-americana. Os dois sistemas permitem o monitoramento de poluentes atmosféricos e foram desenvolvidos nas últimas duas décadas com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Os pesquisadores concluíram, por exemplo, que a fumaça que atingiu a região metropolitana de São Paulo nesta semana foi proveniente de queimadas ocorridas nas regiões Centro-Oeste e Norte, entre Paraguai e Mato Grosso, abrangendo trechos da Bolívia, Mato Grosso do Sul e Rondônia.De acordo com o pesquisador Eduardo Landulfo, responsável pelo radar de laser Lidar, a fumaça que começou a pairar sobre São Paulo entre 4 e 5 horas da tarde de domingo foi resultado de queimadas que ocorreram muito provavelmente de quatro a sete dias antes.

Relação entre desmatamento, queimadas e seca

Nota técnica emitida pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), na última terça-feira, já descartava as secas como elemento principal das queimadas que atingem a região amazônica.

“A Amazônia está queimando mais em 2019, e o período seco, por si só, não explica este aumento. O número de focos de incêndios, para maioria dos estados da região, já é o maior dos últimos quatro anos. É um índice impressionante, pois a estiagem deste ano está mais branda do que aquelas observadas nos anos anteriores”, menciona o documento.

Para análise, os pesquisadores consideram os focos de incêndio, número consecutivo de dias sem chuva; e desmatamento no ano de 2019.

“Os dez municípios amazônicos que mais registraram focos de incêndios foram também os que tiveram maiores taxas de desmatamento. Este municípios são responsáveis por 37% dos focos de calor em 2019 e por 43% do desmatamento registrado até o mês de julho . Esta concentração de incêndios florestais em áreas recém-desmatadas e com estiagem branda representa um forte indicativo do caráter intencional do incêndios: limpeza de áreas recém-desmatadas”, completa a nota técnica.

*Com informações da Agência Brasil e da Agência Fapesp

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Estadão.com Portal Exame O Estado de S. Paulo Folha.com Folha.com Paris Match (França) online Liberdades O Blog de Piancó A Crítica (AM) online Terra Plurale online Jornal Joseense News Esteta Blog do Pedlowski Inovação Tecnológica MSN Brasil Conexão Tocantins Jornal da Ciência online Montevideo Portal (Uruguai) Zero Hora online Mix Vale Terra Le Point (França) online Jornais Virtuais Boa Vista Já Pampulha online O Tempo (Contagem, MG) online Super Notícia 91,7 FM O Tempo online Desacato Planeta online MSN Brasil Folha de Pernambuco online Yahoo! Radar Santa Maria Portal do Holanda Televisa (México) O Eco Blog Jornal da Mulher Blog do Axel Grael TN Sustentável W Rádio Brasil Portal Neo Mondo Algomais online SP Agora Projeto Colabora WikiTribune (Reino Unido) El Comercio (Equador) Em Tempo (Manaus, AM) online Agência France Presse Le Parisien (França) online Le Journal de Montréal (Canadá) online El Universal (México) online El Economista (Argentina) online EcoDebate Cariri, como eu vejo Yahoo! (França) Montevideo Portal (Uruguai) Larsavision.tv (México) Journal de Brazza (Congo) El Día (Argentina) online Blog do Hélcio Silva Atemporal Terra Climatempo Actualité Israel .com (Israel) NSS Oaxaca (México) Correio Popular Climate News Network (Reino Unido) News Locker Yahoo! (França) Nouvelles Du Monde (EUA) Vanguardia (México) Maville.com (França) Mega Curioso Maville.com (França) Maville.com (França) A SociedadeRN Amazônia Journal du Tchad.com (Chade) UniverSmartphone (França) Izland BipBip (França) Le Défi Plus (Maurício) online Journal de Conakry.com (Guiné) Mosaïque FM (Tunísia) online Journal du Cameroun.com (Camarões) Ouest-France (França) online Le Journal de Québec (Canadá) online Orange Actu (França) TV5Monde (França) online Sciences et Avenir (França) online Le360 (Marrocos) La Libre Belgique (Bélgica) online Geo (França) online La Dernière Heure (Bélgica) online Bourse Direct (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Maville.com (França) TN24 (Tunísia) Journal du Senegal.com (Senegal) Journal du Niger.com (Niger) Journal du Gabon.com (Gabão) Maville.com (França) Journal du Benin.com (Benin) RTL Info (Bélgica) Tambacounda.info (Senegal) ImprenÇa Maville.com (França) Maville.com (França) Mopays.com (Maurício) Journal De Kinshasa.com (Congo) Revista Ecológico online L'Echo (Bélgica) online MSN (França) Maville.com (França) Maville.com (França) Le Monde d'Antigone El Mañana (México) online Sin Frontera Magazine (México) online Tamaulipas En Línea (México) Punto y Coma (México) Grillo Político (México) En Mocoa (Colômbia) La Hora (Peru) El Sol del Poniente (México) La República (Peru) online Classifique 106.5 (Argentina) online 24 México (México) FM Blue 105.3 (Argentina) online Palco Noticias (México) Por Esto! (México) online 24 Heures (Suíça) online Tribune de Genève (Suíça) online APWR - Associação Park Way Residencial PressFrom - Brasil