Notícia

Jornal da Tarde

Para aliados, Esporte e Cultura

Publicado em 30 novembro 2006

Após contemplar o PFL, o governador eleito, José Serra (PSDB), negocia espaço no governo com PTB e MD (Mobilização Democrática, antigo PPS). Para os petebistas, que viram a Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho, que comandam há 12 anos, ser entregue ao pefelista Guilherme Afif Domingos, Serra ofereceu a Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer. À MD, a proposta é continuar com a Cultura, mas trocando o atual secretário, o cineasta João Batista de Andrade.
Embora negocie as pastas com os aliados, Serra disse que não abre mão de escolher os secretários. Para a pasta da Cultura, foi cogitado o economista João Sayad. Amigo de Serra, ele foi secretário de Finanças de Marta Suplicy (PT) na Prefeitura. A indicação ainda está em discussão com a MD.
No caso de Esportes e Lazer, há pendências. Serra queria tirar a área de Juventude da pasta, transformando-a em coordenadoria ou secretaria especial. Como não houve sucesso na tentativa de levar o diretor-executivo do Instituto Sou da Paz, Denis Mizne, para comandar o órgão, não se sabe de a separação será mantida.
A proposta aos aliados veio depois de uma semana de chiadeira de integrantes das duas legendas, que mostraram-se descontentes com o tratamento recebido: o PFL teve duas indicação na seqüência sem que Serra sinalizasse cargo a outros partidos. Os pefelistas terão o comando das pastas do Trabalho e da Assistência Social. Após ouvir recomendações do governador Cláudio Lembo (PFL), Serra resolveu também manter a secretária de Educação, Maria Lúcia Vasconcelos. E a cota do PFL deve aumentar ainda mais. É dada como certa a nomeação do deputado federal José Aristodemo Pinotti para nova secretaria que cuidará das universidades e das escolas tecnológicas (Fatecs).
O plano inicial de Serra para a MD era colocar o diretor científico da Fapesp, Carlos Henrique Cruz, ligado ao partido, como titular da Secretaria da Ciência e Tecnologia, mas ele recusou o convite.
Serra nomeou até agora 13 secretários. Das pastas mais importantes ainda sem indicações, restam apenas Habitação e Transporte.