Notícia

Maryworks

Pântanos como Arco-íris… wow!

Publicado em 06 dezembro 2018

Um arco-íris pareceu baixar do céu e se instalar nas águas de um pântano nos Estados Unidos. Quem presenciou a cena foram Brent Rosse e sua noiva quando exploravam a floresta do parque First Landing State, no Estado de Virgínia.

A foto que Brent tirou naquela manhã viralizou e recebeu 120 mil votos em 24 horas no site Reddit. A imagem retrata o reflexo das cores sobre as águas, entre as sombras das árvores.

O curioso fenômeno gerou debates nas redes sociais e, logo, surgiram várias fotos de pessoas que haviam presenciado paisagem semelhante.

Michael Hussay, um engenheiro aposentado, compartilhou uma imagem de um pântano perto de sua casa, em Tallahassee, na Flórida.

Michael Hussey diz que em 40 anos vivendo perto de um pântano na Flórida só observou o fenômeno do arco-íris 10 vezes — Foto: Michel Hussey / BBC

Ele diz que, em 40 anos vivendo perto de pântanos na Flórida, só observou o fenômeno do arco-íris 10 vezes.

“Ao longo dos anos, notei esse fenômeno em alguns lagos e pântanos, mas eram arco-íris com cores fracas sobre as águas. Finalmente, encontrei o efeito em todo o seu esplendor”, afirmou ele, em seu blog.

Mas a que se deve esse fenômeno?

Jeff Ripple, especialista em pântanos da Flórida, explica à BBC News que o efeito é resultado de uma combinação de circunstâncias que vão desde ciclos naturais de plantas ao ângulo em que a luz do sol incide.

Obviamente, não se trata de um “arco-íris” propriamente dito, que é um fenômeno físico que ocorre pela refração da luz do sol nas gotas de chuva. No caso do “arco-íris” dos pântanos, a explicação é diferente.

“Esse efeito é produzido quando uma película fina de óleo se forma sobre a água parada do pântano. Essa película é formada pelos óleos naturais liberados pela vegetação em decomposição e pelos processos biológicos de bactérias anaeróbicas no solo”, explicou Ripple.

De acordo com o especialista, a água precisa permanecer imóvel durante longos períodos de tempo para que o arco-íris surja.

“Um movimento qualquer causado pelo fluxo da água, da corrente ou por efeito do vento destruiria a frágil película do arco-íris”, ressalta.

https://g1.globo.com/olha-que-legal/noticia/2018/12/04/pantanos-ganham-cores-do-arco-iris-entenda-o-fenomeno.ghtml

HÁ TAAAAANTAS COISAS LINDAS QUE DESCONHECEMOS NA NATUREZA!!!

Incrível ‘arco-íris de fogo’ ilumina o céu de Singapura O brilho multi-colorido apareceu no céu na segunda-feira no final da tarde, com duração de cerca de 15 minutos, e foi visto por muitos…

Conheça os tipos de nuvem: arco-íris de fogo

O arco-iris tradicional, como nós o conhecemos, é formado basicamente pela refração da luz solar nas gotículas de água presentes na atmosfera após alguma precipitação, que as torna miríades de micro-prismas, decompondo a luz branca do Sol (aliás, o Sol não é amarelo, é branco, nós o vemos assim devido aos efeitos atmosféricos), em sete cores.

Já o arco-íris de fogo, fotografado em 16 de Outubro deste ano, pela colega Meire Ruiz em Itanhaém, região metropolitana da Costa da Mata Atlântica, a tradicional Baixada Santista, parece-me à primeira impressão, de um fenômeno de nuvem iridescente – um tipo de difração, causada por nuvens formadas por gotículas e gotículas de água de dimensões quase iguais, iluminadas em direção, oblíqua, compondo assim as cores do arco-íris comum (cada cor é difratada em ângulos distintos).

Difração é um fenômeno comum da luz, considerando que a mesma é composta por ondas. Em 1803, o físico Young realizou uma experiência demonstrando que a luz possuía natureza ondulatória. Ele a fez passar por uma abertura estreita e constatou que, num anteparo instalado do outro lado, não surgia simplesmente uma linha nítida, mas sim um conjunto de faixas luminosas de diferentes intensidades. Isso explica a nuvem iridescente.

A irisdescência ocorre cotidianamente em poças de óleo ou até em vitrais que reproduzem halos, como aquele que levou muitos féis a crerem que se tratava de uma imgagem da Virgem Maria na cidade de Ferraz de Vasconcelos, região Metropolitana de São Paulo em 2002, fato que foi desmentido por pesquisadores, com publicação na Revista FAPESP.

Bem, fato miraculoso ou científico, é algo que chega a chamar muito o interesse de todos.

Finalmente, há ainda um outro tipo de arco-íris de fogo, o arco-íris circum-horizontal, que em vez de ser formado por gotículas de água é formado por pequeníssimos prismas de gelo, alinhados horizontalmente. Ambos, a nuvem iridescente e o arco-íris circum-horizontal, são fenômenos raros, portanto dou meus parabéns à argúcia e persistência da Meire Ruíz!

A Teoria da Conspiração prevê ainda que esses fenômenos são causados pelo projeto HAARP, que utiliza tecnologia de ondas de rádio muito potentes concentradas num raio que aquecem zonas da ionosfera. Ao serem refletidas de volta à superfície terrestre penetrariam em tudo (seres vivos ou não). De acordo com os adeptos da teoria, seria uma forma de poder se controlar o clima, promovendo até mesmo a formação ou intensificação de frentes frias ou furacões com a finalidade principal de controle militar de outros países.

Na verdade, o fato é que o fenômeno do arco-íris de fogo é perfeitamente natural e se são ou não intensificados pelo HAARP é outra história.

O que interessa mesmo é ter o conhecimento que as nuvens iridescentes ocorreram em 2009 em São Borja, Rio Grande do Sul e nas cidades paulistas de Nova Odessa e de novo, em Itanhaém!

https://www.apolo11.com/minhanoticia.php?noticia=Tipos_de_arco-iris_de_fogo&posic=dat_20121022-204621.inc