Notícia

São Carlos Agora

Palestra explica como programa da Fapesp pode contribuir para gerar inovação e criar startups em São Carlos

Publicado em 27 março 2016

Apoiar a execução de pesquisa científicas ou tecnológicas em micro, pequenas e médias empresas no Estado de São Paulo. Esse é o objetivo do Programa de Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) da FAPESP. Na próxima quarta-feira, 30, a partir das 15h, uma palestra no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, mostrará por que o PIPE pode ser uma oportunidade excelente para auxiliar pós-graduandos recém-formados na criação de suas startups.

A palestra será ministrada pelo professor Fabio Kon, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP, que também é coordenador adjunto de pesquisa para inovação da FAPESP. Com o título O Programa PIPE da FAPESP e a sua startup são-carlense, a palestra acontecerá no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano (sala 6-001) do ICMC. No evento, serão apresentados o histórico e os objetivos do Programa, bem como discutidas as características que um bom projeto deve ter para ser submetido ao PIPE. A plateia também terá a oportunidade de tirar suas dúvidas.

No mesmo auditório, às 18 horas, o professor falará sobre Modelo de maturidade para ecossistemas de startups de software: onde sua cidade se encaixa e o que você pode fazer por ela? Nessa palestra, Kon apresentará um modelo resultante de pesquisas de campo realizadas em Tel Aviv (Israel), Nova Iorque (Estados Unidos) e na capital de São Paulo. O trabalho foi desenvolvido pelo Grupo de Empreendedorismo Digital do IME. Ele também discutirá como esse modelo pode trazer subsídios para que as cidades definam diretrizes e planos de ação para o desenvolvimento de um ambiente favorável à criação de empresas nascentes de cunho tecnológico.

SOBRE O PALESTRANTE

Nos últimos anos, Fabio Kon tem trabalhado para consolidar o ecossistema de startups de São Paulo e apoiado um grande número de empresas nascentes de cunho tecnológico. Graduado em Ciências da Computação pela USP (1990) e em Música (Instrumento - Percussão) pela UNESP (1992), Kon possui mestrado em Matemática Aplicada pela USP (1994) e doutorado em Ciências da Computação pela University of Illinois At Urbana-Champaign (2000). Atua pesquisando principalmente os seguintes temas: sistemas distribuídos, computação em grade, middleware reflexivo, métodos ágeis de desenvolvimento de software, informática em saúde, multimídia e computação musical. É também avaliador de propostas altamente inovadoras do programa Horizon 2020 da Comissão Europeia.