Notícia

Folha de S. Paulo

País tem mais doutores, mas não há empregos

Publicado em 28 janeiro 2007

Por Renata de Gáspari Valdejão
No momento em que a Capes anuncia que o Brasil atingiu a meta de formar 10 mil doutores ao ano em 2006, muitos titulados buscam espaço no mercado. O país está a menos de meio caminho do objetivo estipulado no Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG 2005-2010): formar 16 mil doutores por ano a partir de 2010. Mesmo assim, está longe do padrão mundial. Especialistas afirmam que nossa produção científica (1,8% do total mundial) precisaria dobrar para alcançar a média de países como Canadá e Itália, que, em 2005, detinham, [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.