Notícia

O Serrano online

Pacientes de Bauru podem tratar sequelas de AVC na fala

Publicado em 28 agosto 2017

Um projeto da USP em Bauru propõe um novo modelo terapêutico para pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC) e tiveram alterações na capacidade comunicacional. A Casa da Afasia e a Clínica Escola do curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), da Universidade de São Paulo, recrutam voluntários para avaliação fonoaudiológica.

A iniciativa é financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Podem participar pacientes diagnosticados com derrame há menos de um ano, que possuam dificuldade para falar após o AVC e ainda não fizeram terapia fonoaudiológica para fala. Os candidatos devem ter igual ou superior a 18 anos.

O objetivo da Casa da Afasia é oferecer tratamento intensiva para pessoas com sequelas no modo de falar, após o derrame. A ideia do projeto surgiu após visita da professora Magali de Lourdes Caldana à Universidade Central da Flórida, nos Estados Unidos. Na instituição de ensino, a docente conheceu a fundadora e diretora da Aphasia House, a pesquisadora Janet Whiteside. O próximo passo foi a realização de um trabalho conjunto entre grupos de pesquisa.

As inscrições podem ser feitas até 1º de setembro. O interessado deve entrar em contato pelo telefone (14) 3235-8422 ou ir pessoalmente à Clínica de Fonoaudiologia da FOB (procurar pelo Sidnei), de 8h ao meio dia e entre 14h e 16h, de segunda a sexta. O endereço é Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75 – Vila Universitária.