Notícia

Petro & Química

Oxiteno pesquisa cana-de-açúcar como matéria-prima para a produção de químicos

Publicado em 01 dezembro 2006

A Oxiteno assinou um convenio com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo — Fapesp que prevê a realização de pesquisas inéditas no país na área de hidrólise hidrogenólise — para aproveitamento do açúcar e do álcool na fabricação de derivados e produtos químicos. "Assinamos um convenio com a Fapesp e com o Funtec, do BNDES, e estamos realizando pesquisas junto a comunidade acadêmica", informa o superintendente da Oxiteno, Pedro Wongtschowski.
A empresa começou a estudar a hidrólise, caracterização de materiais lignocelulósicos, soluções de açúcar e de polióis, cinética de hidrólise ácida, catalisadores para hidrólise, cinética de transformação de pentose em etanol. Atualmente cinco funcionários da empresa — sem contar os pesquisadores ligados a institutos de pesquisas contratados — trabalham no assunto. "Não estamos fazendo todo o trabalho internamente. Temos alguns convênios com empresas estrangeiras e, com esse programa com a Fapesp, vamos mobilizar a comunidade científica no Estado de São Paulo".