Notícia

Planeta Universitário

Ouro, prata e bronze em matemática

Publicado em 04 agosto 2011

Estudantes brasileiros tiveram uma participação notável na 18ª International Mathematics Competition for University Students 2011 (IMC), que terminou em 3 de agosto na cidade de Blagoevgrad, na Bulgária, ao conquistar medalhas de ouro, prata e bronze. Renan Henrique Finder, aluno da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro ganhou o ouro, ficando na 13ª colocação geral na competição, com 65 de um total de 100 pontos possíveis. O grupo brasileiro levou outras 12 medalhas, sendo cinco de prata e sete de bronze.Neste ano, a competição contou com a participação de 305 estudantes representando 77 instituições de ensino superior de todo o mundo.

A delegação brasileira foi composta pelas equipes olímpicas da PUC-Rio, do Instituto Militar de Engenharia, da Universidade Federal de Minas Gerais, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica e da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro, lideradas pelos professores Thiago Barros Rodrigues Costa e Samuel Barbosa Feitosa.

Costa realizou projeto de iniciação científica no Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica (IME) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) com Bolsa da FAPESP e conquistou medalhas de ouro na mesma competição, em 2005 e 2006.

O evento, que reúne talentos universitários para a matemática, é extremamente desafiador. Os participantes devem resolver duas provas aplicadas em dois dias consecutivos, com um tempo de cinco horas cada dia. As provas, que devem ser resolvidas em inglês, incluem questões dos campos da álgebra, análise real e complexa, além de combinatória, cujas pontuações somadas determinam os vencedores.

“Estamos orgulhosos de que estudantes brasileiros estejam competindo de igual para igual com estudantes vindos das universidades mais prestigiosas do mundo e obtendo resultados de grande destaque. Isto confirma a excelência alcançada pelo Brasil neste tipo de competições de Matemática”, disse Feitosa.

O Brasil participa da competição desde 2003, tendo conquistado desde então um total de 84 medalhas, sendo uma de ouro especial (Grand First Prize), 12 de ouro (First Prize), 29 de prata (Second Prize) e 42 de bronze (Third Prize).

Os estudantes brasileiros foram selecionados por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) – iniciativa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática nas modalidades de ensino fundamental, médio e universitário nas escolas e universidades públicas e privadas de todo o Brasil.

A OBM é um projeto conjunto do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Matemática (INCT– Mat).

Mais informações: www.obm.org.br/opencms

Agência FAPESP