Notícia

Gizmodo Brasil

Onde encontrar informações confiáveis sobre o coronavírus

Publicado em 13 março 2020

Por Erika Nishida

Na última quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou uma pandemia de coronavírus, após mais de 100 países registrarem casos da doença. O órgão ainda alertou que os números devem continuar a aumentar nos próximos dias, o que reforça a necessidade de as pessoas estarem bem-informadas sobre formas de prevenção, sintomas e o que fazer no caso de suspeita.

Porém, com tantas informações circulando por aí, às vezes é difícil filtrar o que pode ser realmente considerado confiável ou não. E, em momentos como esse, o medo torna as pessoas mais vulneráveis e propensas a acreditar em qualquer coisa relacionada à doença. Para evitar cair em fake news (e divulgá-las), reunimos aqui uma lista com as principais fontes para você consultar e garantir que está tomando as medidas corretas de prevenção:

Sites de órgãos oficiais de saúde e do governo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) é, sem dúvida, a principal fonte de informações para você saber mais sobre o coronavírus. Utilizado para consulta inclusive por autoridades e jornalistas em todo o mundo, o site traz dados atualizados sobre a situação do coronavírus, como se prevenir e responde algumas dúvidas em relação ao tema. As informações em português estão disponíveis na página da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde) Brasil, escritório regional da OMS.

Outra fonte importante é o site oficial do Ministério da Saúde, que detalha a situação no Brasil e as medidas que estão sendo tomadas. Com o surto de coronavírus, o site tem recebido um grande número de acessos nos últimos dias, o que acabou sobrecarregando a página na última quinta-feira (12). Caso você esteja com dificuldades para acessar o site, também é possível tirar dúvidas sobre o vírus pelo telefone ligando no número 136, que agora tem uma opção específica sobre o COVID-19.

Os canais de governos locais também podem ser úteis. São Paulo, por exemplo, é o estado com maior número de casos de coronavírus confirmados no Brasil. Por isso, o governo estadual tem feito um extenso trabalho de divulgação, inclusive em seu site, que traz uma série de materiais úteis sobre o tema.

Sites de notícias

O Gizmodo Brasil já vem cobrindo esse tema do coronavírus há um tempo, inclusive com alguns posts sobre prevenção. Outros veículos também têm abordado o assunto com detalhes e discussões importantes que vale a pena acompanhar.

O G1, por exemplo, costuma fazer transmissões das coletivas de imprensa do Ministério da Saúde e está constantemente atualizando os dados sobre a situação no Brasil e no mundo. Grandes jornais de abrangência nacional, como Estadão, O Globo e Folha de S.Paulo têm acompanhado os desdobramentos do surto no mundo; enquanto outros sites, como BBC Brasil e Nexo trazem algumas reflexões interessantes sobre o momento atual da pandemia.

Redes Sociais

Se você está sempre nas redes sociais, essas plataformas podem ser o meio mais rápido de você se atualizar sobre o coronavírus e acompanhar a pandemia quase em tempo real. No entanto, é por lá que as fake news se espalham com maior facilidade também.

O segredo é sempre checar a fonte original das informações e dar preferência aos canais oficiais de órgãos de saúde, hospitais, ou até mesmo jornalistas da área que têm trabalhado na cobertura do tema:

OPAS/OMS Brasil

Ministério da Saúde

Fiocruz – Instituição de ciência e tecnologia, vinculada ao Ministério da Saúde

CONASS (Conselho Nacional de Secretários de Saúde)

Hospital Albert Einstein

Agência FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; traz notícias sobre avanços em pesquisa

Atila Iamarino – Biólogo e pesquisador do canal Nerdologia

Fabiana Cambricoli – Repórter do Estadão

 

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Curiosidade e Tecnologia