Notícia

Plantão News (MT)

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica abre inscrições

Publicado em 17 março 2018

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), que ocorrerá no dia 18 de maio de 2018, está com inscrições abertas até 18 de março. Realizada em fase única, a olimpíada é voltada a estudantes dos ensinos fundamental e médio. Escolas públicas e particulares que ainda não participam podem se cadastrar pelo site da OBA.

A olimpíada é dividida em quatro níveis, os três primeiros para alunos do ensino fundamental e o quarto para os do ensino médio. A prova é composta por 10 perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico. As medalhas são distribuídas conforme a pontuação obtida por cada nível.

Os melhores classificados na OBA representarão o Brasil nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica em 2019. E os participantes dessa edição ainda vão concorrer a vagas nas Jornadas Espaciais, que ocorrem em São José dos Campos (SP), onde os participantes recebem material didático e assistem a palestras de especialistas.

Organizada pela OBA, a 12ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) também está com inscrições abertas até 18 de março, pelo site da OBA. O evento avalia a capacidade dos estudantes de construir e lançar, o mais longe possível, foguetes feitos de garrafa pet, de tubo de papel ou de canudo de refrigerante.

A MOBFOG é voltada para alunos dos ensinos fundamental e médio de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país. Jovens que concluíram o ensino médio podem participar, desde que representando a instituição na qual se formaram, com a concordância da mesma. O evento ocorre dentro da própria escola e tem quatro níveis. A novidade deste ano é que professores também poderão construir e lançar foguetes de papel, mas sem concorrer a prêmios.

Os foguetes devem ser elaborados e lançados individualmente ou em equipe. Após o dia 18 de maio, data da prova da OBA, a escola deverá informar os nomes dos participantes e os alcances obtidos por seus foguetes. No final, todos, incluindo professores e diretores, recebem um certificado e os estudantes que alcançarem os melhores resultados receberão medalhas.

Mais informações: www.oba.org.br/site.

Agência Fapesp