Notícia

IE - Instituto de Engenharia

Olhos de camarão podem inspirar criação de aparelho de DVD

Publicado em 29 outubro 2009

Futuros aparelhos para leitura de discos digitais, como DVDs, podem ser inspirados nos olhos do camarão mantis (Odontodactylus scyllarus), encontrado na Grande Barreira de Coral, na Austrália.

Segundo a publicação "Nature Photonics", que publicou a informação, esse crustáceo tem o sistema de visão mais complexo de que se tem notícia: pode enxergar 12 cores, enquanto o homem vê em três, e distinguir entre formas diferentes de luz polarizada.

Pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, chegaram a essa conclusão porque células sensíveis à luz, presentes nos olhos do camarão, atuam como placas que alteram o plano das oscilações das ondas luminosas que passam por elas. "Essa capacidade faz com que esses crustáceos convertam luz polarizada linearmente em luz polarizada circularmente e vice e versa", explica a Agência Fapesp, que divulgou a notícia.

Em equipamentos como leitores de CD, de DVD e em filtros polarizadores de câmeras de foto e vídeo, placas polarizadoras de quarto de onda realizam essa mesma função de converter a luz. No entanto, diz a agência Fapesp, os dispositivos fabricados pelo homem tendem a operar apenas para uma cor. Já o mecanismo natural dos olhos do camarão funciona por quase todo o espectro de luz visível.

Na prática, esse mecanismo natural poderia ajudar a fabricar melhores dispositivos ópticos: caso, por exemplo, de cristais líquidos produzidos com o objetivo de imitar as propriedades das células presentes nos olhos do Odontodactylus scyllarus.

Sabe-se que essa característica é usada para sinalização sexual entre animais ou para uma comunicação entre eles que evite chamar a atenção de predadores. Essa capacidade também pode facilitar na visualização de presas.