Notícia

Destak Jornal online

Olho grande no restaurante? Porções exageradas ajudam na obesidade

Publicado em 12 janeiro 2019

Um estudo realizado em cinco países mostra que o tamanho das porções de comida servidas em restaurantes populares contribui para o aumento da obesidade. Os pesquisadores pesaram e mediram o valor calórico de uma refeição completa e identificaram que o volume calórico por prato feito chega a ser, em média, 33% maior do que a de um lanche de fast food (comida rápida).

A pesquisa foi feita no Brasil, China, Finlândia, Gana e Índia. O trabalho, coordenado pela Tufts University e com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), foi publicado no British Medical Journal.

O consumo das porções servidas em restaurante populares fornece entre 70% e 120% das necessidades calóricas diárias para uma mulher sedentária, o que corresponde a cerca de 2 mil quilocalorias (kcal).

Os dados mostram que 94% os pratos à la carte e 72% dos servidos em fast foods continham mais de 600 kcal, mais que o consumo energético por refeição recomendado pelo Sistema de Saúde Pública da Inglaterra (NHS).

O estudo mediu as calorias de 223 amostras de pratos populares e de 111 refeições escolhidas aleatoriamente à la carte e de fast foods de restaurantes de Ribeirão Perto (Brasil), Pequim (China), Kuopio (Finlândia), Acra (Gana) e Bangalore (Índia). Eram considerados restaurantes que ficam a um raio 25 quilômetros de cada centros de pesquisa.

Conforme as medições, o tradicional PF brasileiro, com arroz, feijão, frango, mandioca, salada e pão, tem 841 gramas e 1.656 kcal. O clássico ganês fufu, com carne de bode e sopa, tem 1.105 gramas e 1.151 kcal. O típico prato indiano biryani de carneiro tem 1.012 gramas e 1.463 kcal.

*Com informação da Agência Brasil