Notícia

Jornal da Cidade (Bauru, SP) online

Oiticica ao alcance de todos

Publicado em 16 novembro 2006

Por Fábio de Castro, Agência FAPESP

Muita coisa foi publicada isoladamente sobre a vida e a obra de Hélio Oiticica (1937-1980), mas, pela primeira vez, está disponível uma coletânea on-line com artigos sobre o artista carioca. Reunindo textos de pesquisadores de cinco países, a coletânea Seguindo Fios Soltos: caminhos na pesquisa sobre Hélio Oiticica foi organizada por Paula Braga, doutoranda em filosofia estética pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo.
Com foco na produção do artista na década de 1970, a coletânea é uma edição especial da Revista do Fórum Permanente, que integra a Incubadora Virtual de Conteúdos Digitais do Programa Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada (Tidia), da FAPESP.
"A publicação incorpora uma idéia do próprio Oiticica, que defendia o trabalho feito em rede, isto é, a reunião de conteúdos coerentes produzidos de forma coletiva. Ele chamava isso de 'união de pontos luminosos'", diz Paula.
A publicação também tem relação com a 27ª Bienal de Arte de São Paulo, que foi inaugurada nesta quinta-feira (5/10) e será aberta ao público no sábado (7/10). A base teórica desta edição da Bienal está fundamentada nas obras de Oiticica, do filósofo e crítico francês Roland Barthes (1915-1980) e do poeta e cineasta belga Marcel Broodthaers (1924-1976).
A curadora da Bienal, Lisette Lagnado, que concluiu recentemente doutorado sobre Oiticica, organizou um banco de dados on-line com 5 mil páginas de textos escritos pelo artista. "O material catalogado por ela está digitalizado e publicado na internet. O conjunto total chega a 15 mil páginas de manuscritos e está disponível para pesquisadores no projeto HO. A coletânea que organizamos é uma conseqüência desse trabalho", explica Paula.
A coletânea digital reúne pesquisas inéditas e republica textos importantes, mas que tiveram pouca circulação. A proposta, segundo a organizadora, é criar uma referência acessível e gratuita sobre a obra de Oiticica. "O critério fundamental foi a escolha de linhas de pesquisa pouco exploradas. Como diz o nome da coletânea, a idéia era seguir os fios soltos a serem explorados sobre sua obra. Conseguimos algo bastante coeso", disse Paula.
Participam da coletânea Ana Letícia Fialho, Beatriz Scigliano Carneiro, Celso Favaretto, David Sperling, Jordan Crandall, Katia Maciel, Michael Asbury, Paola Berenstein Jacques, Paula Braga, Ricardo Basbaum, Sabeth Buchmann e Suzana Vaz. "A maioria dos textos é recente, de 2005. O mais antigo é o de Favaretto, publicado em 1989 na revista Gaia, que só teve dois números. É um material até agora pouco acessível. A maior parte foi publicada em catálogos de exposições, de forma isolada", disse a organizadora.

Fórum artístico
Paula Braga conta que entrou em contato com a maioria dos autores durante sua pesquisa e percebeu a necessidade de selecionar o conteúdo sobre Oiticica e disponibilizá-lo ao público em geral. "Fui por quase dois anos editora do Fórum Permanente e percebi que ali era o lugar ideal para desenvolver este conteúdo. O Fórum funciona como um ponto de encontro dos agentes do meio artístico", diz.
O Fórum Permanente, um dos maiores projetos da Incubadora Virtual de Conteúdos Digitais, é coordenado pelo professor Martin Grossmann, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo.
Mais informações: forumpermanente.incubadora.fapesp.br