Notícia

Meio Filtrante online

Observatório Político dos Estados Unidos é lançado

Publicado em 08 novembro 2010

Por Alex Sander Alcântara/Agência FAPESP

O Observatório Político dos Estados Unidos Opeu acaba de ser lançado pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos sobre os Estados Unidos INCT-Ineu, que tem o apoio da FAPESP e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq.

O Observatório terá foco na área política com estudos e análises conjunturais, portal e boletim informativo. "O trabalho do Opeu consiste em catalogar, armazenar, analisar e difundir informações sobre a política doméstica e externa dos Estados Unidos. Já publicamos dois números do nosso informe, iniciamos a construção do nosso banco de dados e logo divulgaremos os primeiros artigos de padrão acadêmico", disse Sebastião Velasco e Cruz, professor de Ciência Política da Universidade Estadual de Campinas Unicamp e vice-coordenador do INCT-Ineu, à Agência FAPESP .

Nas duas primeiras edições do Informe Opeu, os destaques são as eleições para a Câmara e para o Senado dos Estados Unidos, a retomada da exploração de petróleo na costa do país e as guerras do Afeganistão e Iraque no contexto político das campanhas eleitorais de 2010.

Segundo Velasco e Cruz, o informe é composto de notas elaboradas com base nos cruzamentos de fontes oficiais e não-oficiais. "Não é reprodução de notícia nem tem foco em uma única fonte. O trabalhado é realizado por pesquisadores por meio do acompanhamento sistemático em diversos canais de informação, em institutos de análises políticas e nas esferas governamentais", explicou.

"Por meio do acompanhamento sistemático de informações colhidas em fontes qualificadas e da divulgação de estudos sobre diversos aspectos da realidade política norte-americana, o Opeu poderá oferecer ao público uma imagem dos Estados Unidos diferente daquela veiculada pelos meios convencionais", disse.

De acordo com Velasco e Cruz, a atuação do INCT-Ineu envolve três dimensões: pesquisa, formação de recursos humanos e difusão de conhecimentos na sociedade. A atividade do Opeu cobre essas três áreas.

"A ideia do Observatório surgiu assim que a proposta do INCT-Ineu foi aprovada, no fim de 2008. Nos meses seguintes, ela se transformou em projeto definido, com orçamento que previa a captação de recursos externos", disse.

A proposta geral do INCT-Ineu salienta a política exterior dos Estados Unidos, mas abrange também o estudo das instituições e dos processos políticos internos. "Sem o conhecimento dessas dimensões, não podemos entender adequadamente a maneira como esse país atua no plano internacional, principalmente na América do Sul e no Brasil", disse Velasco e Cruz.

"Sabemos muitas coisas sobre os Estados Unidos, mas conhecemos pouco aquele país, porque as informações que temos dele são fragmentadas. Não contamos no Brasil com uma área de pesquisa estruturada sobre os Estados Unidos. A ambição maior do instituto é operar como um motor no processo de constituição dessa área", destacou.

As atividades do INCT-Ineu são desenvolvidas em duas sedes. No prédio da Universidade Estadual Paulista Unesp , na Praça da Sé da capital paulista, concentra-se a atividade de docência, por meio do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais Santiago Dantas Unesp, Unicamp e Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP , que oferece curso de mestrado e, a partir de 2011, de doutorado. Já o observatório político está abrigado no Centro de Estudos de Cultura Contemporânea Cedec .

Além dessas instituições, integram o INCT-Ineu outras universidades parceiras, como a Unicamp, a PUC-SP, a Universidade Federal de Santa Catarina UFSC , a Universidade Federal de Piauí UFPI e a Universidade Estadual da Paraíba UEPA .

Mais informações: www.opeu.org.br e www.inct-ineu.org.br.