Notícia

UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais

Observatório Frei Rosário prepara estudantes para Olimpíada de Astronomia

Publicado em 28 fevereiro 2007

A 10ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), promovida pelo Programa AEB Escola, da Agência Espacial Brasileira (AEB), e pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), recebe até 1º de março inscrições de estudantes de todo o país. A a prova será realizada em 4 de maio.

Segundo a AEB, as questões abordarão assuntos como a origem do sistema solar, fases da Lua, leis de Kepler, estágio de formação das estrelas e buracos negros. No segmento Astronáutica serão feitas perguntas sobre sondas espaciais, satélites, foguetes e programa espacial brasileiro. Também haverá atividades práticas para serem realizadas antes das provas.

Ao testar seus conhecimentos sobre espaço, os estudantes concorrem a uma viagem para conhecer o complexo do programa espacial brasileiro. "Em função da realização da Olimpíada, estamos recebendo uma demanda extra de escolas que estão se preparando para concorrer, e que por isso agendam visitas ao Observatório Astronômico Frei Rosário, na Serra da PIedade", diz o professor Renato Las Casas, coordenador do Observatório.

Segundo Las Casas, a equipe do Grupo de Astronomia do Instituto de Ciências Exatas da UFMG, que ele também coordena, fará no próximo fim de semana, a convite da Prefeitura Municipal, uma visita à cidade de Lagoa Dourada, "onde as escolas locais estão se preparando intensamente para o concurso".

Popularização

Como a proposta da OBA é popularizar a área espacial, podem participar alunos da 1ª série do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. O número de participantes tem crescido a cada ano, saltando de 15 mil, nos primeiros anos, para 300 mil em 2006.

Os mais bem colocados em astronáutica e seus professores orientadores serão convidados para a Jornada Espacial, semana de atividades promovida pelo AEB Escola em São José dos Campos (SP), onde se localizam os institutos executores do programa espacial brasileiro. Caso a escola não se cadastre na olimpíada, o aluno poderá se inscrever por intermédio de outra instituição. (Com Agência Fapesp)