Notícia

Revista Analytica online

O uso de tecnologias inovadoras na produção de grãos

Publicado em 08 fevereiro 2021

A produção de grãos possui uma importância econômica relevante no cenário brasileiro. Isso porque o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de grãos. Quando o assunto é agricultura, a tecnologia tem se mostrado crucial na potencialização da produção. A aplicação da tecnologia na detecção de fungos em grão também tem sido explorada.

PRODUÇÃO DE GRÃOS: CENÁRIO MUNDIAL E BRASILEIRO

De acordo com dados do International Grains Council (IGC), a estimativa para a produção mundial de grãos na safra 2020/2021 é de 2,227 bilhões de toneladas de grãos. Na safra anterior (2019/2020) o valor registrado foi de 2,181 bilhões de toneladas.

Em relação ao cenário brasileiro, dados da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) apontam que a produção brasileira de grãos na safra 2019/2020 foi de 257,8 milhões de toneladas. O dado representa um aumento de 11 milhões de toneladas quando comparado com a safra anterior (2018/2019). A projeção da CONAB para a safra de 2020/2021 é de 268,6 milhões de toneladas.

Grande parte da produção de grãos tem como destino o consumo animal. Dados da Associação Brasileira das Indústrias de Milho (abiMILHO) mostram que na safra de milho de 2019/2020, quase 50% da demanda total teve como destino o consumo animal. Enquanto ao consumo humano, pouco mais de 1% da demanda total foi destinada.

De acordo com o U. S. Department of Agriculture (USDA), o Brasil é um dos maiores produtores mundiais de grãos, atrás apenas de China, Estados Unidos e Índia. Em relação aos grãos de soja, o Brasil lidera o ranking, sendo o maior produtor mundial deste grão.

INOVAÇÃO NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA

A agricultura possui uma importante influência na economia brasileira. O aumento da produtividade das culturas agrícolas parece ter direta ligação com os avanços tecnológicos. A tecnologia foi crucial para que a agricultura alcançasse o patamar atual. A tecnologia da informação está fazendo a agropecuária caminhar rumo a uma nova realidade.

AGRICULTURA 4.0

A relação da agricultura com a tecnologia é a chamada Agricultura 4.0 e este conceito refere-se ao de Indústria 4.0.

A indústria 4.0 envolve o uso de inteligência artificial, big data e internet das coisas, impactando  na redução de custos, no aumento da produtividade e muito mais.

De acordo com a chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, Silvia Massruhá, “O Brasil tem se posicionado como um grande protagonista no emprego de tecnologias da informação voltadas ao campo”. A Agricultura 4.0 nada mais é que a aplicação da tecnologia para potencializar todas as etapas da produção, gerando aumento de produtividade.

USO DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL NA PRODUÇÃO DE GRÃOS

Um dos pilares da Agricultura 4.0 é a Inteligência Artificial (IA), ela permite que diversas soluções sejam implementadas com sucesso. Uma das aplicações da IA na agricultura tem sido na produção de soja. Associada à visão computacional, com a IA tem sido possível acelerar e padronizar a classificação dos grãos de soja.

O mecanismo citado monitora o nível de acidez e a concentração de clorofila dos grãos, através de imagens de amostras dos mesmos. Essa otimização no processo de classificação traz agilidade para esta etapa, antes feita de forma manual.

A aplicação de tecnologias inovadoras no agronegócio acelera e otimiza processos. Além disso, ela permite uma maior compreensão dos mesmos, o que acarreta em um melhoramento do processo e em um aumento de qualidade do produto final.

TECNOLOGIAS INOVADORAS PARA DETECÇÃO DE FUNGOS EM GRÃOS

FUNGOS EM GRÃOS E SUAS TOXINAS

Fungos são responsáveis por causar alterações nos alimentos. Essas alterações são desejáveis em determinados alimentos, porém, em muitos outros, elas causam transformações indesejadas.

Diferentes fatores são responsáveis pelo crescimento de fungos em grãos. Estes fungos, que contaminam grãos, são divididos em: fungos de campo e fungos de armazenamento. A diferença está nas condições que favorecem o crescimento dos mesmos.

Determinados fungos produzem micotoxinas, que nada mais são que metabólitos tóxicos que contaminam os grãos tanto na pré-colheita como no armazenamento. As diversas etapas entre a colheita e a chegada do grão no seu destino final muitas vezes permite que condições adversas favoreçam a contaminação destes grãos.

O aparecimento de fungos e a produção de micotoxinas causa grande perdas econômicas. As micotoxinas podem causar graves problemas de saúde, tanto para animais quanto para humanos.

UTILIZANDO A BIOLOGIA MOLECULAR PARA IDENTIFICAÇÃO DE FUNGOS

Assim como as tecnologias inovadoras estão sendo cada vez mais utilizadas na produção de grãos, quando falamos de análises microbiológicas a tecnologia também tem se destacado.

Técnicas de biologia molecular já são utilizadas para identificação dos fungos presentes nos grãos. Na Neoprospecta utilizamos o Diagnóstico Microbiológico Digital (DMD), uma solução que permite, em uma única análise, a identificação das bactérias e fungos presentes, chegando até nível de espécie.

O DMD utiliza como metodologia o sequenciamento de DNA de nova geração. Com o uso de marcadores moleculares específicos, é possível identificar os microrganismos presentes. As regiões ITS (Internal Transcribed Spacers) são utilizadas como marcadores moleculares na identificação de organismos eucariotos. Elas são consideradas “códigos de barras” universais, para ampla detecção de espécies de fungos.

Os avanços tecnológicos estão transformando a produção de grãos, tornando a mesma mais produtiva, econômica e segura.

REFERÊNCIAS

Agricultura 4.0. Pesquisa FAPESP. 16 de jan de 2020. Disponível em: <https://revistapesquisa.fapesp.br/agricultura-4-0/>. Acesso em: 21 de out de 2020.

Agricultura 4.0: O que é e quais as tecnologias usadas? TOTVS. 28 de jul de 2020. Acesso em: <https://www.totvs.com/blog/gestao-agricola/agricultura-4-0/#:~:text=A%20agricultura%204.0%20consiste%20em,agr%C3%ADcola%20tem%20muito%20a%20ganhar.>. Acesso em: 21 de out de 2020.

Brasil volta a ser o maior produtor de soja com safra recorde. Canal Agro. 8 de ago de 2020. Disponível em: <https://summitagro.estadao.com.br/noticias-do-campo/brasil-volta-a-ser-o-maior-produtor-mundial-de-soja-com-safra-recorde/>. Acesso em: 21 de out de 2020.

Inteligência artificial para classificar a soja. Jornal Cocamar. 8 de out de 2020. Disponível em: <https://www.jornalcocamar.com.br/noticias/noticia/902/inteligencia-artificial-para-classificar-a-soja>. Acesso em: 21 de out de 2020.

MAZIERO, M. T.; BERSOT, L. S. Micotoxinas em alimentos produzidos no Brasil. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v. 12, n. 1, p. 89-99, 2010.

PEZZINI, V.; VALDUGA, E.; CANSIANI, R. L. Incidência de fungos e micotoxinas em grãos de milho armazenados sob diferentes condições. Revista Instituto Adolfo Lutz, v. 64, p. 91-96, 2005.

Recorde na produção de grãos é ainda maior; Conab revisa safra de 2019/20. Canal Rural. 10 de set de 2020. Disponível em: <https://www.canalrural.com.br/noticias/agricultura/safra-2019-2020-graos-recorde-conab/>. Acesso em: 21 de out de 2020.

SEIDLER, E. P.; FILHO, L. F. F. A evolução da agricultura e o impacto gerado pelos processos de inovação: Um estudo de caso no município de Coxilha-RS. Revista Economia e Desenvolvimento, v. 28, p. 388-409, 2016.

por  | Biologia molecular