Notícia

Portal de Aquidauana

O novo coronavírus é muito mais parecido com o HIV do que se imaginava

Publicado em 02 outubro 2020

Cientistas brasileiros encontraram evidências que apontam semelhanças nas formas como o HIV e o novo coronavírus agem no corpo. A pesquisa sugere inclusive que alguns pacientes com Covid-19 podem desenvolver um quadro de imunodeficiência aguda devido aos danos causados no sistema de defesa. O corpo humano tem um tipo de célula chamada Linfócito T.

Ela coordena a resposta adaptativa diante da invasão de algum micro-organismo, liberando substâncias que contribuem tanto no processo de produção de anticorpos como pelo reconhecimento e eliminação das células já infectadas. A questão é que o novo coronavírus é capaz não apenas de matar os Linfócitos T, mas também de prejudicar a função daqueles que sobraram. Isso faz com que eles se repliquem menos e, consequentemente, seja reduzida a resposta contra qualquer tipo de agente que possa desencadear outros tipos de doença. E tudo isso acontece porque o causador da Covid-19 entra e se reproduz dentro desses linfócitos.

O grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicam) com apoio da Fundação Paulista de Amparo à Pesquisa (Fapesp) relatou os resultados da descoberta em um artigo que ainda não foi revisado pelos pares, isso significa que ainda não é recomendado utilizá-lo para balizar tratamento contra a doença. Todo esse efeito negativo dentro do corpo é muito parecido com o causado pelo HIV, a diferença é que este altera o sistema permanentemente, enquanto o coronavírus, de acordo com a pesquisa, impactaria de forma aguda. Para chegar a esta conclusão, os cientistas coletaram células de doadores saudáveis e as encubaram com o novo coronavírus.

A partir de então monitoraram o material por vinte e quatro horas ininterruptas para checar e avaliar quais os efeitos causados pelo agenda causador da doença pandêmica. As análises identificaram contaminação de aproximadamente 40% dos Linfócitos T. Desse montante, 10% morreu ao final do estudo. Além disso, a carga viral dobrou nesse período, apontando que o vírus estava em forte processo de replicação.

SEGUNDA FASE

Os cientistas então repetiram os mesmos procedimentos com Linfócitos T isolados de pacientes positivos para Covid. Nas pessoas com agravo moderado da doença havia poucas dessas células de defesa contaminadas e elas estavam produzindo uma substância essencial para a resposta do organismo contra o problema. Já nos casos graves, havia muito mais linfócitos contaminados com o novo coronavírus e as células estavam produzindo uma substância anti-inflamatória. É como se os “soldados” que combatem os invasores estivessem gritando para o corpo a necessidade de frear o avanço do vírus.

Conforme os pesquisadores, esses resultados encaixam com descobertas anteriores, ajudando a explicar, por exemplo, por que pacientes com quadros severos apresentam redução na quantidade geral de linfócitos, exaustão das células e produção comprometida de anticorpos. Por fim, restava aos cientistas tentarem entender como o novo coronavírus conseguia invadir esse tipo de célula de defesa, já que ela é revestida com uma espécie de proteína refratária contra vírus e bactérias. Basicamente, a resposta está nas espículas do novo coronavírus, que são os tentáculos que ele tem (como é possível observar nas imagens computadorizadas).

Ela contém uma substância capaz de derrubar essa proteção. Quanto mais detalhados os efeitos do novo coronavírus no organismo, mais possibilidades de ações que combatam a infecção podem ser desenvolvidos. › FONTE: Correio do Estado - Ricardo Campos Jr

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Estadão.com UOL Portal R7 O Estado de S. Paulo Correio Braziliense online Estado de Minas online Portal Exame Painel Notícias Terra MSN O Tempo Jornal Extra de Alagoas online Piauí Noticias Porto Alegre 24 Horas Galileu online Atemporal Super Notícia 91,7 FM Pampulha online O Tempo online Refugo Head Topics (Reino Unido) Portal da Enfermagem Time 24 News (EUA) Jornal da Ciência online Biblioteca FMUSP Bomba Bomba Bem Notícias Giro Marília Grupo Rio Claro SP Hoje ES IG LabNetwork Notícia em Foco MT O Documento online Voz MT O Atual Portal Mato Grosso Portal MT Portal Lapada Lapada Revista Amazônia Portal do Governo do Estado de São Paulo Diário de Pernambuco online ICTQ - Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade Metropóles Mariani 24h RP10 Notícias ao Minuto (Brasil) Agenda Capital Portal Mariliense Portal Ribeirão Preto O Sul online Agora RN online Bananal Online Blog Opositor Portal T5 Olhar Digital Radar da Bahia Ternura FM Jornal Folha da Terra (Itupeva, SP) online Na Hora Online Panorama Farmacêutico Beto Ribeiro Repórter Notícias de Campinas Saber Atualizado Diário da Amazônia Dom Total Duna Press BandMulti Agência de Notícias da Aids Poder360 Madeirão Diário Online Correio Popular (Campinas, SP) Jornal de Piracicaba Correio Popular (Campinas, SP) online Jornal Joseense News Blog Edenevaldo Alves Fala Petrolina 2A+ Farma Jornal da USP online Mato Grosso Digital O Sul Portal de Notícias Belém online Time 24 News (EUA) Agência de Notícias da Aids Sabe de Nada Jornal Startup Fala aí, PET Farmácia! Time 24 News (EUA) Super Notícia 91,7 FM Pampulha online O Tempo online O Popular (Piracicaba, SP) online Mundo Lusíada O Roncador Jornal Imprensa Regional