Notícia

Poliarquia

O encontro entre jornalismo e ciência na cobertura da pandemia: redes de solidariedade e novos aprendizados

Publicado em 30 junho 2020

Jornalista de ciência pondera, no entanto, que o maior acesso à informação científica não será suficiente para transformar a cultura científica no Brasil

Vivemos uma sobrecarga diária de informações e novidades científicas sobre a pandemia de Covid-19. Há quem considere que esse período, apesar da gravidade ou justamente por sua gravidade, traz aprendizados e percepções positivas para e sobre os profissionais da ciência e da comunicação na sociedade. Mas esse otimismo está longe de ser um consenso. Há quem pondere que os efeitos da pandemia sobre questões da ciência não são tão positivos, certos ou duradouros em uma sociedade com polarizações políticas excessivas e com resistências à ciência.

Mariluce Moura, jornalista criadora de uma das principais revistas de divulgação científica do país, a Pesquisa Fapesp — na qual atuou desde seus primórdios, em 1995, até 2014 — acredita que este período está revalorizando a comunicação, com enorme empenho de jornalistas

Continue lendo no Observatório da Imprensa