Notícia

Cana Oeste

Novos experimentos: pólo regional avalia valor nutritivo da cana

Publicado em 04 julho 2006

Fonte: Secretaria da Agricultura

Os pesquisadores do Pólo Regional da Alta Paulista, em Adamantina, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, estão envolvidos em um projeto de pesquisa que avalia o valor nutritivo da cana-de-açúcar tratada com óxido de cálcio ou hidróxido de cálcio para uso na alimentação de animais. Os experimentos começam a ser implantados na unidade nos próximos dias, como parte de um projeto aprovado pela Fapesp no valor de R$ 130 mil. A expectativa é que os primeiros resultados sejam conhecidos até dezembro deste ano. O projeto está dividido em duas etapas. Na primeira fase serão realizados diversos testes com doses variadas de cal microprocessada na cana-de-açúcar picada, com diferentes tempos de reação. Na seqüência, testes em laboratórios vão avaliar a qualidade nutritiva dos materiais. A segunda etapa será selecionar os dois tratamentos que apresentaram os melhores resultados em qualidade nutritiva e avaliar o consumo, a digestibilidade e o desempenho em bovinos e ovinos. Segundo o pesquisador científico e coordenador do projeto Acyr Freitas, a partir disto é que os pesquisadores poderão comprovar o valor nutritivo do alimento para ruminantes. "A fibra da cana-de-açúcar é muito indigesta, e alguns produtores da região de Adamantina estavam usando a cal sem as informações necessárias. A iniciativa é justamente para atender a demanda regional dos produtores que nos procuram diariamente", explica. O projeto conta ainda com a participação dos pesquisadores científicos Jailson Lara Fagundes, do Pólo Regional da Alta Paulista, Fabiana Maldonado, do Pólo Regional do Noroeste Paulista, e de professores da área de zootecnia da Unesp de Dracena.