Notícia

JC e-mail

Novos conselheiros na FAP-DF

Publicado em 20 março 2007

Por Thiago Romero, Agência FAPESP

Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal define seu novo conselho superior. Entre os eleitos estão Carlos Vogt e Joaquim José de Camargo Engler, presidente e diretor administrativo da Fapesp, respectivamente

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), vinculada à Secretaria Estadual da Ciência e da Tecnologia, definiu os nomes de seu novo conselho superior. O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, aprovou a lista e os conselheiros serão empossados no dia 22 de março em cerimônia no Memorial Juscelino Kubitschek, em Brasília.
O conselho superior, que irá representar a entidade por um período de seis anos, é presidido pela diretora-presidente da FAP-DF, Maria Amélia Teles, e integrado por outros 29 membros indicados por Universidades, instituições de pesquisa e sociedades científicas do Distrito Federal.
Ao todo, são 14 membros titulares e 14 suplentes, mais o secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Izalci Lucas Ferreira. O presidente da Fapesp, Carlos Vogt, é um dos membros titulares do conselho, e Joaquim José de Camargo Engler, diretor administrativo da Fundação, foi indicado como suplente.
"Sete membros do conselho são de livre escolha do governador. Os professores Carlos Vogt e José Engler foram oficialmente convidados por entendermos que a Fapesp é uma instituição referência no país devido ao reconhecimento do governo do Estado de SP às suas modalidades de apoio", disse Maria Amélia à Agência Fapesp.
"Nossa proposta foi criar um conselho com membros que realmente dominam a área de ciência e tecnologia no país", explica.
O conselho superior tem, entre outras funções, a responsabilidade de orientar a política patrimonial e financeira da FAP-DF; aprovar os programas de trabalho, orçamento e prestação de contas; definir critérios, diretrizes e áreas prioritárias de atuação; e elaborar os estatutos e submetê-los à aprovação do governador do Distrito Federal.
O conselho superior é responsável também pela indicação à nomeação, pelo governador do Distrito Federal, dos diretores administrativo e técnico-científico da FAP-DF. Para Maria Amélia, além de continuar com o enfoque no fomento às pesquisas acadêmicas, uma das metas do conselho superior da Fundação é oferecer projeção nacional às atividades de ciência e tecnologia do Distrito Federal
"Nosso primeiro passo é suprir uma demanda do próprio governador, criando um programa de pesquisa que permita o desenvolvimento de computadores de baixo custo que serão entregues a todos os professores do ensino básico do Distrito Federal. Serão cerca de 25 mil professores beneficiados, de modo a contribuir com a qualidade de educação do Distrito Federal e servir de modelo para o resto do país", explica.

(Agência Fapesp, 20/3)