Notícia

DCI online

Novo supercomputador vai melhorar previsão do tempo

Publicado em 30 dezembro 2010

Por Iara Oliveira

CACHOEIRA PAULISTA - O novo supercomputador que irá melhorar as previsões de tempo para todo o País acaba de ser inaugurado pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), em Cachoeira Paulista. Com capacidade para processar 258 trilhões de cálculos por segundo, o supercomputador - cujo nome é Tupã -, está entre os mais poderosos do mundo para aplicações em previsão de tempo e estudos de mudanças climáticas, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Realizada nesta semana, a cerimônia de inauguração do novo sistema computacional contou com a presença do diretor do Inpe, Gilberto Câmara, do secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Luiz Antonio Rodrigues Elias, e do diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Henrique de Brito Cruz.

O supercomputador Tupã entrará em plena operação no início de 2011 e viabilizará previsões de tempo mais confiáveis, com maior antecedência e melhor qualidade, segundo o Inpe. Em testes realizados na sede do fabricante, nos EUA, o desempenho do Tupã superou as expectativas. "A máquina que o Inpe irá operar é muito mais rápida do que foi apresentado na proposta da Cray Inc., empresa que venceu a licitação para o fornecimento do sistema", crê Dirceu Herdies, do Inpe.

O nível de detalhamento será ampliado para 5 quilômetros nas previsões para a América do Sul e para 20 quilômetros nas previsões para todo o globo. De acordo com o Inpe, será possível também prever com boa confiabilidade a ocorrência de chuvas intensas, secas, geadas e ondas de calor em todo o Brasil. O aumento da capacidade de processamento de dados também irá gerar previsões ambientais e de qualidade do ar com maior resolução, de 15 quilômetros, e até seis dias de antecedência.

O novo supercomputador do CPTEC também será fundamental para o desenvolvimento e a implementação do Modelo Brasileiro do Sistema Climático Global, que irá estudar os elementos do sistema terrestre (atmosfera, oceanos, criosfera, vegetação, ciclos biogeoquímicos) e as alterações provocadas pela urbanização, emissões de gases de efeito estufa, mudanças na vegetação, entre outros fatores.

O projeto envolve pesquisadores brasileiros e estrangeiros e é considerado inédito em países em desenvolvimento. Os R$ 48 milhões investidos na compra do supercomputador foram financiados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e pela Fapesp. Também estarão presentes na cerimônia de inauguração do Tupã o chefe do Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Inpe e coordenador do Programa Fapesp de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas, Carlos Nobre, o atual coordenador do CPTEC, Luiz Augusto Toledo Machado, e o seu sucessor, Osvaldo Luiz Leal de Moraes, professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul.

Verão

O CPTEC prevê chuvas consideradas normais para o próximo verão na maior parte das Regiões Sudeste, Nordeste e Centro-oeste do Brasil. Já para o centro-norte da Região Norte do País a previsão é de chuvas acima do normal. Na Região Sul, a previsão é chuvas abaixo da normal. O CPTEC informou também que o fenômeno La Niña deve persistir no primeiro trimestre de 2011.