Notícia

DCI online

Novo reitor assume cargo no dia em que a USP completa 80 anos

Publicado em 21 janeiro 2014

SÃO PAULO - O professor Marco Antonio Zago, de 67 anos, toma posse como novo reitor da Universidade de São Paulo (USP) no dia 25 de janeiro, em uma cerimônia marcada para as 16h no Palácio dos Bandeirantes.

Zago foi nomeado reitor para os próximos quatro anos pelo governador Geraldo Alckmin no dia 26 de dezembro; o novo vice-reitor é o professor Vahan Agopyan.

A chapa formada por ambos foi a mais votada na eleição de 19 de dezembro e encabeçou a lista tríplice encaminhada ao governador. O novo reitor está consciente dos desafios que terá a partir de agora. "Perdemos a aliança com a grande massa dos estudantes que estão interessados na vida da universidade. Houve uma quebra da comunicação entre os diferentes componentes da USP, particularmente entre estudantes e diretores", disse Zago.

Para Zago a dificuldade em dialogar com os estudantes é um problema que afeta todo mundo. "Isso que nós vimos [ocupação da reitoria], a meu ver, é o extremo de uma doença que vem há vários anos corroendo as relações entre as pessoas. Faltou diálogo. Nossa prioridade é restabelecer a convivência entre diretoria e discentes na universidade", afirma.

Professor titular da USP desde 1990, Zago era pró-reitor de Pesquisa da USP desde 2010. É coordenador do Centro de Terapia Celular (CTC), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão mantido pela Fapesp e sediado na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

Graduado em Medicina pela FMRP, realizou pós-doutorado na Oxford University e foi presidente do Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) entre 2007 e 2010, além de criador dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs). Durante parte de sua carreira, trabalhou como médico e foi diretor clínico do Hospital das Clínicas e diretor científico do Hemocentro, ambos de Ribeirão Preto. Suas especialidades são hematologia e genética.

Como pesquisador, contribuiu para o maior conhecimento sobre a anemia falciforme e a talassemia. Estudou genética de populações e teve atuação destacada no sequenciamento da bactéria Xylella fastidiosa e no programa genoma do câncer.

Zago será o 26º dirigente da história da USP, instituição que completa 80 anos em 25 de janeiro. Substitui João Grandino Rodas.

Agências